Destaques
Patrocínio
Facebook
Gabriel Mario Rodrigues2

Gabriel Mario Rodrigues
Presidente do Conselho de Administração da ABMES
***

“O que acontecerá com a crise do mercado de trabalho? Se, ao final do processo, ela vai enfraquecer ou fortalecer o trabalho organizado, depende de nossas escolhas e de decisões políticas que não são determinadas pelo vírus.” (Yuval Noah Harari)

Já escrevi neste espaço sobre o ambiente VUCA (acrônimo de volatility, uncertainty, complexity e ambiguity, em português volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade), em que o mundo todo está imerso.
Pois é, a crise do coronavírus veio patentear essa realidade: o planeta inteiro está vivendo nesse ambiente, pois poucas vezes na nossa história um cenário complexo como este traz tanta intranquilidade.

Mas, se é verdadeira a frase que do caos nasce a luz, estamos diante de um ponto de inflexão na humanidade. A Wikipédia define essa expressão matemática com uma analogia bem-vinda: “Pode-se comparar com a condução de um veículo ao longo de uma estrada sinuosa, sendo o ponto de inflexão aquele em que o volante é momentaneamente ‘endireitado’ quando a curva muda da esquerda para a direita ou vice-versa”.

Leia mais »

 

Celso Niskier
Diretor presidente da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES)
Reitor do Centro Universitário UniCarioca
***

Ao receber o convite do grupo Unis, líder do consórcio U.Experience, para falar no II Fórum Internacional, transmitido ao vivo pelo YouTube, sobre os desafios da internacionalização das instituições de educação superior brasileiras, em tempos de pandemia mundial, fiquei feliz em poder apresentar o case da ABMES.

Ao longo dos últimos três anos, as delegações internacionais da ABMES, reunindo mantenedores de todo o Brasil, puderam vivenciar diferentes realidades, desenvolver contatos e parcerias e trocar experiências com instituições da Rússia (2017), de Israel (2018) e da China (2019). No total, foram mais de 10 convênios internacionais de cooperação assinados com instituições universitárias destes países, abrindo as portas para que as IES brasileiras possam desenvolver seus programas de internacionalização.

No entanto, novos horizontes se avizinham em tempos pós-pandemia da Covid-19.

Leia mais »

 

Antonio OliveiraAntônio de Oliveira
Professor universitário e consultor de legislação do ensino superior da ABMES (1996 a 2001)
antonioliveira2011@live.com
***

Para Carlos Drummond de Andrade, quem teve a ideia de cortar o tempo em fatias, isto é, de fatiar, esfatiar o tempo, a que se deu o nome de ano, foi um indivíduo genial. Assim, digo eu, na esteira desse “indivíduo genial”, consumimos o bolo da vida, datando cada fatia em dia, mês e ano e vivendo um dia de cada vez. Estendendo essa ideia, ocorre-me pensar no saber de cada pessoa e na maneira como cada pessoa distribui seu saber independentemente de ensinar na carreira do magistério.

Chego à seguinte conclusão elementar: o saber é distribuído em fatias. O próprio Jesus ensinava por meio de parábolas. Digamos, cada parábola era uma fatia de sua doutrina desfiada em “O reino dos céus é semelhante a …” Um livro, um conteúdo programático é dividido em unidades, subunidades, etc. Uma lei, em artigos. E, muitas vezes, usamos apenas um artigo da lei, uma fatiazinha, para justificar um pleito.

Leia mais »

 
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics