Print Friendly, PDF & Email
Gabriel Mario Rodrigues2

Gabriel Mario Rodrigues
Presidente do Conselho de Administração da ABMES
***

“A revolução tecnológica mais importante do século XXI é a capacidade de hackear seres humanos, significando compreender os seres humanos melhor do que eles compreendem a si mesmos.” (Yuval Harari)

Onde Yuval Harari põe a mão, é como tirar vários coelhos de sua cartola e, às vezes, todos ao mesmo tempo. Em cada obra (ele tem três: Sapiens, uma breve história da humanidade; Homo Deus e 21 lições para o século 21), Harari traz considerações realmente inovadoras que, se não incomodam, assustam, mas também deslumbram. Ele é capaz de atuar como um autêntico multitarefas, um grande polvo inteligente, com seus oito tentáculos, transitando na movediça ciência, tecnologia, exponencialidade, transformação, inventividade, etc. Com absoluta firmeza e qualificação, ele mostra, sem ser vidente, o que vem por aí, sob encantamento dos leitores e da plateia.

Leia mais »

 
Print Friendly, PDF & Email

Celso Niskier
Diretor presidente da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES)
Reitor do Centro Universitário UniCarioca
***

A captação de alunos é um dos maiores desafios para as Instituições de Ensino Superior (IES) atualmente. A alta competitividade do setor, aliada às incertezas econômicas do país, faz com que as estratégias de captação e retenção sejam cada vez mais relevantes para o crescimento e sustentabilidade financeira das IES. Ciente desse desafio, realizamos no começo do mês um seminário especial na ABMES para debater o tema e propor maneiras inovadoras para auxiliar nossos associados.

Além de apresentar um diagnóstico sobre o mercado de educação superior brasileiro, os especialistas que convidamos para o debate colocaram à disposição dos gestores e mantenedores presentes um conjunto de soluções de marketing em educação, para agregar valor às práticas comumente adotadas.

Leia mais »

 
Print Friendly, PDF & Email

Antonio OliveiraAntônio de Oliveira
Professor universitário e consultor de legislação do ensino superior da ABMES (1996 a 2001)
antonioliveira2011@live.com
***

O belo é associável ao bom. “C’est un beau geste.” Belo gesto, bom gesto. Mas também quando se recrimina uma criança que cometeu alguma “arte” se diz que ela fez coisa feia. A palavra artista assume conotação pejorativa quando no sentido de pessoa com pendor para a farsa. Vira a folha, quando não o livro inteiro, com o mesmo sorriso, altaneiro, verborrágico: – É comigo?  ”Artistas” faceiros garantem-se no poder. Dão uma de vítima nos próprios descaminhos. Culpado, eu?

Grandes artistas! Artistas de nascença e de longo tirocínio. O poder e a fama inoculam o veneno da vaidade. Não existe antídoto ou vacina para isso, a não ser um produto não encontradiço nas farmácias: discernimento. Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. Dinheiro público é dinheiro público. Use com moderação. Já se disse até, em tom de corporativismo, que a ética, como a arte, possui conceito elástico. Tanto que vale a pena um cidadão, ou cidadã, eleger-se nem que seja para não fazer nada em benefício do povo e gozar de imunidade.

Leia mais »

 
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics