Destaques
Facebook
Twitter
Print Friendly

Ronaldo MotaRonaldo Mota
Chanceler do Grupo Estácio
http://reitoronline.ig.com.br
***

A Lei 9.394/1996 (Lei de Diretrizes e Bases/LDB), entre outras contribuições, desfez a vinculação presumida entre diploma de nível superior e exercício profissional. A LDB define que os diplomas se constituem em prova da formação recebida por seus titulares. Cabe às corporações regular os exercícios dos profissionais após formados.

A exigência de currículos mínimos nos cursos superiores até meados da década de 1990 havia sido fortemente influenciada pelas ordens profissionais, com indesejáveis detalhamentos de disciplinas e cargas horárias e inibindo a inovação dos projetos pedagógicos dos cursos. A LDB apontou no sentido de assegurar maior flexibilidade na organização de cursos e carreiras, coerente com as tendências contemporâneas de considerar a formação no nível de graduação como etapa inicial da formação continuada.

Leia mais »

 
Print Friendly

Gabriel Mario Rodrigues2Gabriel Mario Rodrigues
Presidente do Conselho de Administração da ABMES
***

“Somos um país de pelo menos dois Brasis, e na educação não é diferente. Somos um pais em que interesses particulares e corporativistas dominam setores inteiros do estado nacional, obstruindo qualquer possibilidade de gestão e funcionamento eficientes, o que também ocorre na educação.” (João Batista Araújo e Oliveira)

O primo pobre e o primo rico faziam parte do programa humorístico “Balança, mas não Cai”, que era um sucesso estrondoso na televisão da década de sessenta. O primo pobre (Brandão Filho) ia sempre ao apartamento luxuoso de seu primo rico (Paulo Gracindo), buscando solução para algum problema de ordem financeira e saía sempre desacorçoado e com as mãos abanando.

Leia mais »

 
Print Friendly

Janguiê Diniz
Diretor presidente da ABMES
Reitor da UNINASSAU – Centro Universitário Maurício de Nassau

Fundador e Presidente do Conselho de Administração do Grupo Ser Educacional
***

O desenvolvimento tecnológico e as mudanças que essa “revolução” vem causando nos processos, principalmente industriais, não é novidade para nenhum de nós. As empresas têm mudado seu jeito de produzir e, como consequência, vemos a oferta e postos de empregos tornarem-se cada vez mais escassos. São muitas incertezas no mercado e para os profissionais resta buscar seu desenvolvimento e estar preparado para quando as oportunidades surgirem.

Apenas estudar para ter um bom emprego é um pensamento do passado. Não se deve pensar somente em emprego, mas em trabalho. A trabalhabilidade em todas as suas alternativas de produzir e gerar renda.

Leia mais »

 
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics
Página 1 de 71712345...102030...Última »