Destaques
Facebook
Twitter
Comentários

Sobre : Paulo-Vadas

Nome Completo: Paulo Vadas
Site:
Detalhes:

Artigos do(a) Paulo-Vadas:

    Paulo VadasPaul Ivan Vadas
    Editor educacional do jornal online Brazil Monitor
    Professor, palestrante, escritor e consultor em educação para instituições de ensino superior no Brasil e nos EUA
    ***

    A Copa do Mundo NÃO acabou. Tal como na política, a cada quatro anos ela se renova e o brasileiro, aquele que acredita que “a esperança é a última que morre”, já está se preparando para a próxima na esperança de ganhar o sonhado hexa. Sabe, porém, que daqui até lá, muito trabalho tem que ser feito. O percurso passa pela renovação necessária para ganhar vários outros campeonatos que estão no caminho, inclusive o da classificação. Serão anos difíceis, mas, como sempre, o brasileiro sabe que, desde os idos da década de cinquenta, quando Pelé e Garrincha despontaram como craques de nível mundial, o Brasil se tornou um verdadeiro celeiro de jogadores que renovam suas equipes e as de outros países ao redor do mundo.

    O mesmo, porém, não acontece na política brasileira. Diferentemente do futebol, a cada quatro anos os “jogadores” que disputam os cargos políticos são sempre os mesmos. Não há renovação por que não existem peças de reposição. Os mesmos jogadores jogam o jogo que sempre jogaram e, consequentemente, o resultado é sempre o mesmo. Os quadros mudam, não se renovam – são herdados de geração em geração. E, assim, as mudanças políticas, econômicas e sociais não acontecem, frustrando as aspirações do povo e criando condições até de desespero enquanto a esperança de desenvolvimento econômico diminui a cada momento.

    Leia mais »

    Compartilhe:
    Avaliar

    Paulo VadasPaul Ivan Vadas
    Editor educacional do jornal online Brazil Monitor
    Professor, palestrante, escritor e consultor em educação para instituições de ensino superior no Brasil e nos EUA
    ***

    A educação formal não vai resistir assim como está. O maior problema, além da burocratização que engessa os dirigentes (culpa deles mesmo), é que os alunos não conseguem enxergar a relevância e/ou a pertinência da IES, principalmente porque elas mantêm um modelo antiquado, que não atende à individualidade de cada um e, portanto, não atende o diferencial que cada aluno é, e que quer desenvolver.

    Há que se desenvolver um modelo educacional individualizado que, acredito, poderá ir ao encontro das expectativas dessa nova geração digitalizada e, ao mesmo tempo, atender os mandos constitucionais (Art. 205) que declaram que os objetivos da educação são:

    Leia mais »

    Compartilhe:
    Avaliar

    Paulo VadasPaulo Ivan Vadas
    Director of the Executive Education Program at Universidade Anhembi Morumbi, São Paulo; Pro-Rector of Professional Education at Universidade Potiguar, Natal; President of UNEB College, Brasilia; Chief Executive Consultant at Vadas Educational Consulting
    ***

    Call it luck, destiny or just a coincidence, but, in 1962, in my last year of middle school in Brazil, a course entitled “Brazilian Social and Political Organization” (in Portuguese: OSPB – Organização Social e Política do Brasil) was instituted in the curriculum. This course was to have a major influence on my life and in my different activities throughout my professional life.

    In December of 1961, the first law on national education (The Basic National Educational Directives – Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional) was promulgated. In it, “Article 1o,Title I, The Objectives of Education” decreed that the “… national education, inspired in the principles of freedom and in the ideals of human solidarity, has as its goals: Leia mais »

    Compartilhe:
    Avaliar
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics
Página 1 de 41234