Destaques
Facebook
Twitter

Sobre : Wanda Camargo

Nome Completo: Wanda Camargo
Site:
Detalhes: Presidente da Comissão do Processo Seletivo – Faculdades Integradas do Brasil – UniBrasil

Artigos do(a) Wanda Camargo:

    wanda_camargoWanda Camargo
    Educadora e assessora da presidência do Complexo de Ensino Superior do Brasil – UniBrasil
    ***

    Praticamente todas as áreas de conhecimento estão sofrendo os efeitos de uma irritante simplificação, ainda que se reconheça que há muitas coisas complicadas que devem mesmo ser simplificadas: está sendo invadida a seara da especialização, do saber que demanda anos de estudo e experiência. Muitos médicos, por exemplo, enfrentam discussões com pacientes, leigos, que já definiram o próprio diagnóstico e tratamento através do “doutor Google” e refutam a opinião do profissional quando diverge daquilo que veem como verdade, coisa muito diferente de pedir uma segunda opinião médica.

    Isso é cada vez mais comum em todas as profissões, e ocorre com frequência alarmante na educação, alunos e mesmo dirigentes de escola parecem acreditar que apenas a tecnologia educacional é suficiente para a construção do conhecimento, não percebendo que os conteúdos dos softwares são produzidos por professores, e tem alcance genérico necessitando da complementação, contextualização e mediação docente.

    Leia mais »

    Compartilhe:
    Avaliar

    wanda_camargoWanda Camargo
    Educadora e assessora da presidência do Complexo de Ensino Superior do Brasil – UniBrasil
    ***

    A palavra filantropia tem entre seus significados o de profundo amor pela humanidade; e desde a Idade Média a igreja praticava a caridade como forma de “pacificar” os menos favorecidos, seguida no século XVIII por algumas ações caridosas realizadas pelos burgueses e pelo Estado, pois as consequências da extrema pobreza mostravam-se perigosas para a manutenção da lei e da ordem, e apontavam a necessidade de providências. De certa forma, constituíam formas de governar a miséria, minorando a situação de poucos através de atividades pontuais e personais, mais que tentativa concreta de resolução de problemas sociais; não correspondendo exatamente a uma devoção pelos demais seres humanos, e sim a um certo senso prático.

    Um fato ocorrido nos Estados Unidos logo no início do século XX ilustra significativamente este fato, e foi protagonizado por Henry Ford, industrial que se tornou o emblema e até nomeou um certo capitalismo selvagem, o fordismo, e que realmente carecia de alguns atributos que hoje enaltecemos como característicos das pessoas mais solidárias e de elevados valores morais. No entanto, foi dele a primeira iniciativa registrada de que um presidente – e acionista majoritário – de empresa,  não distribuísse entre os sócios uma parte dos dividendos mas os revertesse para a realização de objetivos sociais, como aumento de salários e aplicação em um fundo de reserva, destinado a suprir possíveis carências quando os preços dos carros fossem reduzidos. Sua ideia clara era de diminuir o preço dos veículos para que até seus funcionários pudessem comprá-los, o que aumentaria a qualidade de vida dos trabalhadores, seu poder de compra e, um pouco depois, o lucro da organização.

    Leia mais »

    Compartilhe:
    Avaliar

    wanda_camargoWanda Camargo
    Educadora e assessora da presidência do Complexo de Ensino Superior do Brasil – UniBrasil
    ***

    Ao recordar a juventude ou infância, pessoas mais velhas têm a tendência de idealizar esta fase da vida, e se é verdade que crianças e jovens geralmente contam com vantagens do ponto de vista físico (não tem dores crônicas nas costas, por exemplo), escutam e enxergam melhor, aprendem mais rápido, divertem-se com maior facilidade, tem mais flexibilidade; também é verdade que têm muito menor resistência às tensões normais da vida, aos desgastes psicológicos a que todos estamos sujeitos e com que adultos conseguem conviver mais facilmente. O necessário enfrentamento das frustrações normais é algo que se aprende, e pais e educadores podem ajudar muito neste aprendizado.

    O estresse pode ser definido como uma interação entre alguns estímulos ao qual um ser humano está sujeito, e as prováveis respostas que este consegue, a depender de sua faixa etária e educacional, apresentar. Caso estes estímulos sejam percebidos como ameaçadores à sua vida, ou pelo menos ao seu bem estar, respostas podem variar muito, e serem, inclusive, voltadas contra o próprio sujeito.

    Leia mais »

    Compartilhe:
    Avaliar
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics