Destaques
Facebook
Twitter

Sobre : Antonio de Oliveira

Nome Completo: Antônio de Oliveira
Site:
Detalhes:

Artigos do(a) Antonio de Oliveira:

    Antonio OliveiraAntônio de Oliveira
    Professor universitário e consultor de legislação do ensino superior da ABMES (1996 a 2001)
    antonioliveira2011@live.com
    ***

    Quem realiza é porque sonha. Cada um, a seu modo e a modo do que pretende, se de fato pretende, faz o sonho preceder à realidade, aos fatos que correspondam às suas ideias, tanto para o bem como para o mal.

    Assim, o poeta é um sonhador. O idealista também o é, como o é o empreendedor. O aluno sonha com a formatura. Ter um filho é sonho de muitos casais. O sonho de ganhar na loteria leva muita gente a jogar sempre. Candidato a cargo eletivo costuma sonhar com o poder e suas benesses. O brasileiro não é exigente. Mas precisa cada vez mais dos outros… e de sonhar, a exemplo de grandes sonhadores, como Dom Bosco, Martin Luther King, Nelson Mandela, Raul Seixas, o profeta Isaías, Jacó e sua escada entre o céu e a terra, Elvis Presley, Joana d’Arc.

    Leia mais »

    Compartilhe:
    Avaliar

    Antonio OliveiraAntônio de Oliveira
    Professor universitário e consultor de legislação do ensino superior da ABMES (1996 a 2001)
    antonioliveira2011@live.com
    ***

    Falando sério, o contribuinte é que é o patrão dos políticos, que nem sempre se mostram dignos representantes. Isso ocorre toda vez que a leviandade desmascara a apregoada capacidade e idoneidade com que apareceram cingidos em campanha eleitoral. São autoridades constituídas pelo povo, que deveria ser considerado de fato respeitável público, para o qual deveriam trabalhar com competência e honestidade.

    Mas parece que excelências andam perdendo a linha com a manivela e tudo. Ou, então, mostram-se tolerantes e compreensivos, como se nenhuma critica ou reclamação os atingisse, blindados pela imunidade parlamentar e pelo antidemocrático foro privilegiado. Ninguém que ocupe um cargo público é dono dele.

    Leia mais »

    Compartilhe:
    Avaliar

    Antonio OliveiraAntônio de Oliveira
    Professor universitário e consultor de legislação do ensino superior da ABMES (1996 a 2001)
    antonioliveira2011@live.com
    ***

    Para muitos é o vazio… Para Tomás de Aquino, no século XIII, o fim do ser humano é a felicidade, felicidade que é a posse do bem infinito. Procurar total felicidade nos bens finitos é desvirtuar a dignidade humana. Dessa forma, a primeira condição para ser feliz é aceitar as próprias imperfeições e potencialidades. Platão entende que o corpo é cárcere da alma. Não se é feliz quando não se aceita este misto de grandeza e miséria: nem anjo nem cão, sublime e tosco, santo e pecador. Um vaso frágil. Ninguém é melhor que ninguém. Seja branco, pardo, negro.

    A felicidade individual não provém, pois, dos bens materiais, em si. Que podem ser indispensáveis, necessários, úteis, mas que também podem alimentar ambições desvairadas, de querer sempre mais, a qualquer custo. De possuir por possuir, não importando o ser, mas o ter. Desta vida nada se leva de material. Caixão não tem gaveta. Ninguém vive por procuração, muito menos para todos os fins. O viver é individual e intransferível. A arte de bem viver compete a cada pessoa. Recuperar uma nação economicamente é mais fácil do que recuperar moralmente.

    Leia mais »

    Compartilhe:
    Avaliar
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics