Destaques
Facebook
Twitter

Arquivo da categoria ‘Comportamento’

Print Friendly, PDF & Email
Ruth de Aquino
Diretora da sucursal de ÉPOCA no Rio de Janeiro
raquino@edglobo.com.br
Revista Época, publicado em 30 de outubro de 2010
***

Universitários que “montam” à força em colegas gordas, numa competição para ver “qual peão” fica mais tempo sobre as meninas, são o retrato cru de uma sociedade doente e sem noção. O “rodeio das gordas” aconteceu em outubro em jogos oficiais de uma universidade importante, a Unesp, em São Paulo – não em algum rincão remoto. Não envolveu capiau nem analfabeto. Foi a elite brasileira, a que chega à universidade. Estamos no século XXI e assistimos perplexos à globalização da ignorância moral.

Mais de 50 rapazes, da Universidade Estadual Paulista, organizaram o ataque às gordas num evento esportivo e cultural com 15 mil universitários. Uma comunidade no Orkut definiu as regras: “Todo peão deve permanecer oito segundos segurando a gorda”; “gordas bandidas são mais valiosas”; “o corpo da gorda tem de ser grande, bem grande”. Os estudantes se aproximavam das meninas como se fossem paquerá-las. Aproveitavam para agarrá-las e montar nelas, e as que mais lutavam contra a agressão eram apelidadas de “gordas bandidas”. Uma referência ao touro Bandido, personagem da novela América. “A cada coice tomado, o peão guerreiro ganha 1 ponto”, anunciava o site de relacionamento.

Leia mais »

Compartilhe:
Avaliar
Print Friendly, PDF & Email
Maria Carmem Tavares Christóvam

Maria Carmem Tavares Christóvam

 Professora Maria Carmem Tavares Christóvam
Consultora para o Ensino Superior Particular
*** 

 A forma como o gestor ou docente concebe o ato de educar, condiciona e determina suas ações e conseqüentemente sua prática administrativa ou pedagógica. Hoje, do ocidente ao oriente, do primeiro ao terceiro mundo, não há escapatória: o lema (ou dilema) é mudar, ou mudar! 

 Olhe à sua volta e veja se você é capaz de encontrar os edifícios do bom e velho sistema. Com certeza sobrevivem apenas seus vestígios arqueológicos. A velha ordem implodiu de vez e estamos diante da tarefa – entusiasmadora para alguns, apavorante para outros – de reinventar nossas instituições sociais, políticas e econômicas e, junto com elas, nosso estilo de vida, nossas crenças, princípios e valores. 

Leia mais »

Compartilhe:
Avaliar
Print Friendly, PDF & Email
Arthur Roquete de Macedo*
Folha de S.Paulo, publicado em 03 de novembro de 2010
***

Além de formar profissionais competentes, a universidade deve formar cidadãos prontos a ressarcir, pelo exemplo, o que a sociedade neles investiu

No momento em que a violência desmedida, a falta absoluta da ética e o desprezo pelos mais elementares princípios de cidadania alcançam a universidade, estamos na antecâmara do caos.

Essa instituição, que deveria ser o reduto contra a intolerância e a mediocridade, um espaço democrático que garantisse a diversidade de opinião, o respeito ao ser humano e praticasse os ideais da cultura humanística, não pode ser o local de práticas deste jaez. Os recentes e repetidos acontecimentos de “bullying” ocorridos em campos universitários brasileiros anunciam aquela tragédia.

Leia mais »

Compartilhe:
Avaliar
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics