Destaques
Facebook
Twitter

Arquivo da categoria ‘Política’

Print Friendly, PDF & Email

Gabriel Mario Rodrigues2Gabriel Mario Rodrigues
Presidente do Conselho de Administração da ABMES
***

“Em pesquisa científica devemos premiar os melhores. A isonomia salarial gera conformidade e precisamos de inquietação. Os jogadores do Real Madrid não ganham o mesmo que Cristiano Ronaldo. Há de valorizar os mais competentes e que trazem resultados.” (Prof. Hermes Figueiredo)

O Semesp realizou nos dias 28 e 29 de setembro o 19º Fnesp – Fórum Nacional de Ensino Superior Particular, com total e absoluto sucesso de presença e de crítica. Mais de 600 participantes assistiram atentos a um temário provocador e instigante: “Inspirando um Sistema Educacional Transformador”.

Leia mais »

Compartilhe:
Avaliar
Print Friendly, PDF & Email

Janguiê Diniz
Diretor presidente da ABMES
Reitor da UNINASSAU – Centro Universitário Maurício de Nassau

Fundador e Presidente do Conselho de Administração do Grupo Ser Educacional
***

O Plano Nacional de Saneamento Básico (Plansab) considera como atendimento adequado de esgoto sanitário o uso de fossa séptica ou rede de coleta e tratamento. Dentro desse critério, apenas 55% dos brasileiros dispõem do serviço adequado. Isso significa dizer que, atualmente, o esgoto gerado por 45% de toda a população brasileira não recebe qualquer tipo de tratamento, aumentando os riscos de poluição e contaminação de rios, lagos e outros mananciais onde os rejeitos são lançados.

A publicação ainda aponta que 43% são atendidos por sistema coletivo (rede coletora e estação de tratamento de esgotos); 12%, por fossa séptica (solução individual); 18% têm o esgoto coletado, mas não é tratado; e 27% não têm qualquer atendimento. Assim, o Brasil precisa investir R$ 150 bilhões para garantir a todos os moradores das cidades acesso ao serviço de saneamento básico adequado até 2035.

Leia mais »

Compartilhe:
Avaliar
Print Friendly, PDF & Email

Domingo PenaDomingo Hernández Peña
Escritor, professor, consultor, Honoris Causa pela Anhembi Morumbi
***

O Brasil está triste e violento porque não cresce. É isso que escuto dizer aos que sabem de tudo, a toda hora, em toda parte e por todos os microfones. Se houvesse crescimento, o melhor país do mundo voltaria a ser feliz. E, para que haja, é preciso perdoar os graves pecados dos que governam; é preciso reeleger aos que mandam; é preciso aumentar os impostos; é preciso leiloar os aeroportos…

Quando falam de crescer estão falando do simples desenvolvimento da economia – de acumular mais e mais riqueza material, com a esperança (ou não, que nunca fica claro), de que o emprego aumente e os impostos facilitem ainda mais a gastança pública.

Leia mais »

Compartilhe:
Avaliar
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics