Destaques
Facebook
Twitter

Arquivo da categoria ‘Política’

Print Friendly, PDF & Email

José Pio MartinsJosé Pio Martins
Economista e reitor da Universidade Positivo
***

O Brasil ainda é um país pobre. Pelo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) publicado pela Organização das Nações Unidas (ONU), o Brasil está na posição 79 entre 171 países. Dividindo a produção nacional pela população, o produto por habitante aqui equivale a um quinto do que é nos Estados Unidos. A explicação sobre por que um país se desenvolve e outro se mantém no atraso e na pobreza, ainda que em condições naturais parecidas, não é simples nem é fácil. Um desafio da ciência econômica tem sido formular uma teoria que consiga explicar as bases e as leis do desenvolvimento econômico.

Até a Revolução Industrial (1750-1830), a sobrevivência humana era retirada da terra e dos recursos naturais, e as obras do pensamento explicavam a produção de riqueza basicamente a partir da contribuição da natureza. Até então, não havia crescimento do produto por habitante, todo crescimento advinha do crescimento da população. Após o surgimento do motor a vapor, do trem de ferro e das máquinas industriais, os estudiosos começaram a examinar a contribuição dos bens de capital na produção e na produtividade-hora do trabalho.

Leia mais »

Avaliar
Print Friendly, PDF & Email

Valmor BolanValmor Bolan
Professor da Unisa e ex-Reitor

Doutor em Sociologia e especialista em Gestão Universitária pela Organização Universitária Interamericana (OUI), sediada em Montreal, Canadá
***

O clima de beligerância entre “bolsonaristas” nas redes sociais tomou uma proporção preocupante, que compromete cada vez mais o que se espera de pessoas com funções públicas, ainda mais eletivas. Deputados da base governista se digladiam escancaradamente (como os deputados Kim Kataguiri e Joice Hasselmann), dando espetáculos de ódio e discórdia, inflamados por atos intempestivos, muitas vezes inconsequentes, que em nada agregam e nem constroem possibilidades.

O governo parece ficar a cada dia mais refém de suas milícias digitais, e com isso as reformas importantes para o país ficam paralisadas. Enquanto isso, novas demissões no MEC, e o ministro Vélez Rodrigues não consegue emplacar o seu número 2.  Os ataques desnecessários ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, por tais milícias digitais, agravaram mais ainda a relação do Executivo com o Legislativo, tanto que o ministro da Economia, Paulo Guedes, deixou de ir à Comissão de Constituição e Justiça para falar sobre a Reforma da Previdência, pois nem ao menos havia sido indicado o relator da PEC 06/2019.

Leia mais »

Avaliar
Print Friendly, PDF & Email

Valmor BolanValmor Bolan
Doutor em Sociologia e especialista em Gestão Universitária

Representa o Ensino Superior Particular na Comissão Nacional de Acompanhamento e Controle Social do Programa Universidade para Todos do MEC
***

Há uma grande expectativa em relação ‘a apresentação do projeto de reforma da Previdência do Governo Bolsonaro. Há algumas propostas que foram apresentadas para estudos da equipe econômica, comandada pelo Ministro Paulo Guedes. Muitos defendem a ideia de que o governo deveria aproveitar o que já foi avançado na reforma da Previdência do Governo Temer para não ter que zerar tudo e começar de novo a tramitação no Congresso Nacional.

Entretanto, a reforma do Governo Temer não previa, por exemplo, o regime de capitalização, defendido por Paulo Guedes. Começar do zero, com o novo Congresso, seria retomar todo o debate, o que levaria mais tempo para a votação. No caso do Governo Temer, o escândalo da JBS, em maio de 2017, foi o fato político bombástico que inviabilizou que progredisse a tramitação da sua reforma da Previdência. Todos sabem da importância da reforma, mas a pergunta que se faz é: qual reforma?  Como ficarão os direitos sociais adquiridos e contemplados na Constituição de 1988? Há muitas interrogações. Espera-se que seja possível chegar a algum consenso.

Leia mais »

Avaliar
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics