Destaques
Facebook
Twitter

Arquivo da categoria ‘MEC’

Print Friendly, PDF & Email

Valmor BolanValmor Bolan
Professor da Unisa e ex-Reitor

Doutor em Sociologia e especialista em Gestão Universitária pela Organização Universitária Interamericana (OUI), sediada em Montreal, Canadá
***

O clima de beligerância entre “bolsonaristas” nas redes sociais tomou uma proporção preocupante, que compromete cada vez mais o que se espera de pessoas com funções públicas, ainda mais eletivas. Deputados da base governista se digladiam escancaradamente (como os deputados Kim Kataguiri e Joice Hasselmann), dando espetáculos de ódio e discórdia, inflamados por atos intempestivos, muitas vezes inconsequentes, que em nada agregam e nem constroem possibilidades.

O governo parece ficar a cada dia mais refém de suas milícias digitais, e com isso as reformas importantes para o país ficam paralisadas. Enquanto isso, novas demissões no MEC, e o ministro Vélez Rodrigues não consegue emplacar o seu número 2.  Os ataques desnecessários ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, por tais milícias digitais, agravaram mais ainda a relação do Executivo com o Legislativo, tanto que o ministro da Economia, Paulo Guedes, deixou de ir à Comissão de Constituição e Justiça para falar sobre a Reforma da Previdência, pois nem ao menos havia sido indicado o relator da PEC 06/2019.

Leia mais »

Compartilhe:
Avaliar
Print Friendly, PDF & Email

Rainer Marinho da Costa 
Consultor Educacional Ower RR consultoria  Educacional Legal vinculado a Faculdade Modelo Curitiba e a  Faculdade São Braz Curitiba
***

No dia 17 de dezembro de 2018, juntamente com as Diretrizes Nacionais para Extensão e as Novas Diretrizes do Curso de Direito (que causaram uma excelente impressão pela sua qualidade), surgiram as “novas” – se é que podemos utilizar esse termo – Diretrizes da Graduação de Educação Física, que espantam pela reedição de uma discussão inoportuna a respeito do uso do termo “graduação” como sendo exclusivamente atribuído para bacharelados e licenciaturas.

Nesse contexto, é excluído o que a própria LDB define como graduação, retirando os tecnólogos dessa condição e reeditando uma velha discussão sobre a vinculação de bacharelados às licenciaturas como um único curso, não incorporando o espírito da Resolução nº 2, de 2015, que explicita a especificidade da formação de professores como diferente em relação a de bacharéis.

Leia mais »

Compartilhe:
Avaliar
Print Friendly, PDF & Email

Niube Ruggero
Consultora Educacional 
***

No Brasil temos aquela tradição de Lei que “pega” e Lei que “não pega”. Na área educacional estamos vivendo esse momento. Em 2015, o Conselho Nacional de Educação – CNE aprovou a Resolução CNE/CP nº 2, de 1º de 2015, que define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada. Essa orientação deveria entrar em vigor no prazo de até 2 anos. Pois bem, a cada ano, novamente vivemos a tensão de prorrogação por mais um ano.

Será que a Portaria No. 1.095 de 25 de outubro de 2019, que dispõe sobre a expedição e o registro de diplomas de cursos superiores de graduação no âmbito do sistema nacional de ensino viverá essa “tradição”?

Leia mais »

Compartilhe:
Avaliar
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics