Destaques
Facebook
Twitter

Arquivo da categoria ‘Internacionalização’

Print Friendly, PDF & Email

Luiz Fernando SchibelbainLuiz Fernando Schibelbain
Diretor da Positivo English Solution School (PES) e gestor de Idiomas PES / Sistema Positivo de Ensino
***

Dominar uma segunda língua – no caso o inglês, atualmente utilizado entre falantes de outros idiomas para se comunicarem no mundo – traz amplos benefícios, especialmente ligados ao cérebro e a habilidades essenciais do século XXI: pensamento crítico, competências comunicativas, colaborativas, criativas e diversidade cognitiva. Saímos do modelo do canto em uníssono (uniformidade) e entramos para a prática do canto em harmonia (diversidade).

Transitar por duas línguas, além de dispensar intérpretes, tem efeito profundo no modo como pensamos e agimos. O aprimoramento cognitivo é apenas o primeiro passo. Memórias, valores e até a personalidade podem se modificar dependendo da língua que usamos, como se o cérebro bilíngue abrigasse duas mentes autônomas. Apesar de tamanha importância, isso foi ignorado por muito tempo e só recentemente recebeu a relevância merecida. Muitos pesquisadores expõem as vantagens de um bilíngue em comparação a um monolíngue, como o adiamento de futuras demências, maior compreensão de culturas diversas e a oportunidade de expor ideias de outras formas. A experiência intelectual da pessoa com dois sistemas linguísticos amplia sua flexibilidade mental e produz um leque superior na formação e expressão de conceitos, pois o cérebro bilíngue está sempre ativo nas duas línguas e o exercício de eleger uma e não a outra fortalece a mente.

Leia mais »

Compartilhe:
Avaliar
Print Friendly, PDF & Email

Lioudmila Batourina e Janguiê Diniz
***

A 10ª Cúpula do BRICS (25 a 27 de julho de 2018), que reuniu os líderes do Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul em Johannesburgo, foi realizada em um momento de profundas incertezas sobre o futuro da ordem econômica global e sobre a capacidade de o Ocidente continuar definindo a agenda de assuntos internacionais, o que cria a oportunidade para os BRICS assumirem um papel mais proeminente. As reuniões dos ministros, incluindo da Educação, foram encontros satélites da Cúpula dos líderes políticos.

Isso marca uma grande mudança. Na última década, os críticos dos BRICS têm repetidamente apontado para as muitas diferenças e discordâncias econômicas, culturais e políticas entre seus países-membros para argumentar que suas diferentes visões de mundo tornam improvável uma cooperação significativa. No entanto, “as divisões geopolíticas no Ocidente podem dar aos BRICS uma chance de aumentar sua influência”. (Oliver Stuenkel, Brazil Monitor, 2018)

Leia mais »

Compartilhe:
Avaliar
Print Friendly, PDF & Email

Gabriel Mario Rodrigues2Gabriel Mario Rodrigues
Presidente do Conselho de Administração da ABMES
***

“Nosso grande desafio é promover a integração universidade-empresa no processo de apropriação do conhecimento científico, pois se não houver aplicação, não houve a demanda, ou seja, não há interesse empresarial e, consequentemente, qualquer inovação.” (Benedito Guimarães Aguiar Neto, Reitor da Universidade Presbiteriana Mackenzie)

No ano passado, a revista Isto É Dinheiro publicou uma matéria sobre “As startups mais promissoras do Brasil”, que relatou a história de empresas que valem no mercado mais de um bilhão de dólares, fruto de sacadas de empreendedores que criaram suas startups a partir de situações inusitadas, aproveitando oportunidades em mercados pouco explorados, com persistência e obstinação por uma ideia.

Leia mais »

Compartilhe:
Avaliar
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics
Página 1 de 212