Destaques
Facebook
Twitter

Arquivo da categoria ‘Cultura e literatura’

Print Friendly, PDF & Email

Antonio OliveiraAntônio de Oliveira
Professor universitário e consultor de legislação do ensino superior da ABMES (1996 a 2001)
antonioliveira2011@live.com
***

“Mundo mundo vasto mundo…” Rima com Raimundo, Edmundo, Segismundo. Em latim, “mundus” significa puro, limpo; antônimo de “immundus”, sujo. “Beati mundo corde”, bem-aventurados os de coração puro. Dada a sujeira, de natureza física e moral, talvez vivamos num mundo imundo.

Mundo cão, mundo das drogas, mundo dos aflitos, mundo dos marginais, mundo dos marginalizados; mundo da propina, mundo da pompa, mundo do sexo, mundo da mentira, o mundo político; mundo subterrâneo, mundo vale de lágrimas; mundo mediterrâneo; mundo cristão; os prazeres do mundo; mundo da fama, do poder.

Leia mais »

Compartilhe:
Avaliar
Print Friendly, PDF & Email

Antonio OliveiraAntônio de Oliveira
Professor universitário e consultor de legislação do ensino superior da ABMES (1996 a 2001)
antonioliveira2011@live.com
***

Não venho de Neverland. Isso é certo. Tampouco de Pasárgada, onde teria sido amigo do rei. Também não venho de uma terra que tem palmeiras, onde outrora se sonhava com um El Dorado e onde, alegre, cantava o sabiá, hoje silencioso e triste, triste e silencioso.

Sem espaço também o cheiro de mato, água de rio despoluído logo ali e passarinhos, soltos e leves, durante as quatro as estações do ano. Essa terra está hoje interligada por espaçosos propinodutos, regida e conjugada pelo verbo propinar, na voz ativa e na voz passiva.

Leia mais »

Compartilhe:
Avaliar
Print Friendly, PDF & Email

Antonio OliveiraAntônio de Oliveira
Professor universitário e consultor de legislação do ensino superior da ABMES (1996 a 2001)
antonioliveira2011@live.com
***

Do latim, órgão vital, o coração é considerado a sede dos sentimentos: de alegria e de tristeza, de dor, de condolência, serenidade, afeto. Nem sempre de bons sentimentos. Nem sempre de bom coração, significando a totalidade do indivíduo. Pode ser também um coração perverso, vingativo, um coração de ouro, generoso, ou um coração de pedra, insensível, ou mesmo sem coração. Corrupção significa ruptura moral do coração. Por certo, o coração tem razões que a própria razão desconhece. Não estou a abrir o coração com o coração nas mãos. Mas escrevo de todo o coração, sem cortar a alma. Cordialmente, pondo o coração à larga, sem o coração a sair pela boca.

Três letras que estão na composição de várias palavras. Concórdia, concordar, discordar. Recordar, trazer de novo ao coração. Saber de cor é saber de coração, to know by heart, em inglês, connaître par coeur, em francês. Em italiano, ricordare; em espanhol, recordar. Para os antigos romanos, o coração era a fonte da coragem. A palavra misericórdia tem origem nos termos latinos: miser, pobre, necessitado, mísero; e cor. O primeiro evoca piedade, compaixão implorada por quem se encontra numa grave tribulação; o segundo é o coração que se condói.

Leia mais »

Compartilhe:
Avaliar
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics