Destaques
Facebook
Twitter

Arquivo da categoria ‘Notícias’

Print Friendly, PDF & Email

Antonio OliveiraAntônio de Oliveira
Professor universitário e consultor de legislação do ensino superior da ABMES (1996 a 2001)
antonioliveira2011@live.com
***

Na oração católica Salve Rainha consta uma dura situação: “gemendo e chorando neste vale de lágrimas”. Pessimista ou não a metáfora, ao considerar o mundo como local tormentoso, cabe o símile “VALE” de lágrimas em decorrência do rompimento de barragens.

O protagonista da obra A Divina Comédia é o próprio autor, poeta Dante Alighieri. Esse poema épico, escrito no inicio do século XIV, é dividido em três partes: Inferno, Purgatório e Paraíso. Cada parte consta de 33 cantos. Dante percorre o inferno na companhia do poeta romano Virgílio, que viveu a.C.

Leia mais »

Compartilhe:
Avaliar
Print Friendly, PDF & Email

Simon Schwartman
Sociólogo, mineiro e brasileiro. Vive no Rio de Janeiro
***

Em entrevista para o jornal Valor o Ministro da Educação, Ricardo Velez, disse que Universidade para Todos não existe, que a universidade deveria ser para uma elite intelectual. O reitor da Unicamp, Marcelo Knobel, contestou dizendo que a política de sua universidade é de inclusão, e vai na direção oposta. Quem tem razão?

O gráfico a seguir dá as taxas de matrícula na educação superior em diversas partes do mundo. O único país que se aproxima do acesso para todos é a Coreia do Sul, seguida dos Estados Unidos, com cerca de 80%. Os países da Europa e Ásia central estão perto de 50%, e o Brasil e América Latina perto dos 40%. Estas são taxas “brutas”, que comparam o total de matriculados com uma população de referência, dos 5 anos posteriores à educação média, ou seja, de 18 a 22 anos no caso brasileiro. No Brasil, quase 60% dos estudantes de nível superior têm 23 anos ou mais, e por isto a participação efetiva dos jovens é muito menor.

Leia mais »

Compartilhe:
Avaliar
Print Friendly, PDF & Email

Janguiê Diniz
Diretor presidente da ABMES
Mestre e Doutor em Direito

Fundador e Presidente do Conselho de Administração do Grupo Ser Educacional
***

Em 2016, o Brasil alcançou a marca histórica de 62.517 homicídios. O dado faz parte do Altas da Violência 2018, relatório divulgado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) e pelo Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicada (Ipea). Desse total, 33.590 eram jovens (15 a 29 anos).

Não é novidade que há algumas décadas vivemos uma situação de “violência epidêmica”. Ano após ano, os números relacionados a esse universo só crescem. Homicídio, sequestro relâmpago, assalto, furto e estupro são palavras que cada dia mais fazem parte do nosso cotidiano. A situação é tão grave que há cerca de um ano o jornal Extra, do Rio de Janeiro, criou uma editoria intitulada “Guerra no Rio”. Exagero? De forma alguma. O Atlas da Violência contabiliza 553 mil pessoas assassinadas no país nos últimos 11 anos, número maior do que os 500 mil mortos ao longo dos sete anos de guerra na Síria.

Leia mais »

Compartilhe:
Avaliar
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics