Destaques
Facebook
Twitter
Print Friendly, PDF & Email

Roberta RosaClaudia Roberta Rosa Stochi
Pedagoga, Mestranda em Adm e Gestão Educacional
***

Quem quiser ser líder deve ser primeiro servidor.
Se você quiser liderar, deve servir.[1] (Jesus Cristo)

Sabemos que cabe ao líder uma postura proativa, e que espera-se dele, dentro da instituição de ensino, ser o “Porto Seguro” de sua equipe, agindo como um norteador, uma bússola.

O Líder Gestor tem como missão o pensar educativo e o fazer pedagógico. Há de ser Gestor, compreendendo o cenário em que a Instituição está inserida, favorecendo seu crescimento. Precisa exercer incessantemente três princípios básicos que norteiam seu perfil de educador: caráter, compromisso e competência, pois cabe a ele, demonstrar profunda convicção de que o caminho como ser individual e participante de um processo coletivo, se dá por meio da educação, onde os conteúdos são ferramentas para construir conhecimentos e proporcionar uma postura cidadã que faça a diferença.

O líder é aquele que está à caudilho de um grupo e tem a responsabilidade de guiar, motivar, instruir e conduzir sua equipe de forma a atingir os objetivos e ideias da Instituição a qual faz parte. Quando encontramos um Líder que sabe influenciar de forma positiva seu grupo, nota-se que o desempenho de todos os liderados cresce e todos os objetivos da instituição são alcançados. A essa influência benéfica sobre os liderados, chamamos de liderança. E se esse Líder for um Gestor, a eficácia de sua liderança é maior ainda. Segundo Heloisa Luck (2014)[2], “o líder é aquele que é seguido, mesmo não dispondo de qualquer autoridade, pois consegue ser aceito e respeitado, unindo e representando o grupo na realização dos anseios comuns”.

Existe uma diferença exacerbada entre Chefiar e Liderar. Nem, sempre o chefe é líder, assim como, quem por muitas vezes lidera não é quem exerce a função de chefe. O chefe muitas vezes é nomeado e o líder não depende de uma nomeação, porque sua liderança é tão natural que acaba por ser reconhecida pela equipe. O chefe está focado apenas em atingir metas e o líder está focado em motivar e encorajar a equipe para que juntos alcancem os objetivos propostos.

Normalmente, o chefe estabelece ordens por força da posição que ocupa ou por ser o proprietário e/ou mantenedor e/ou sócio majoritário, enfim, e o líder é seguido voluntariamente, pois sua liderança é célebre. Dessa forma na liderança a melhor maneira de persuadir é utilizando os ouvidos. A liderança tem uma espantosa importância dentro do contexto organizacional, pois as Instituições são formadas por grupos e/ou equipes, e estes, precisam ser coordenados em seus esforços individuais para que as metas desejadas sejam alcançadas. Tanto o Líder como o Líder Gestor, devem usar, obrigatoriamente, com eficácia e eficiência, seus recursos pessoais, pois são eles que fazem a diferença dentro do meio que estão inseridos.

Quando aprofundamos nossos estudos sobre “Liderança”, inevitavelmente, acabamos por nos questionar se a liderança é conatural ou desenvolvida. De maneira indubitável, há pessoas que creem que o líder já nasce líder e que é só deixá-lo ao bel-prazer, que ele vai fazer emanar a sua liderança naturalmente, outros, porém, acreditam que todos nós temos potencialidade de liderança e que este, precisa ser desenvolvido e aperfeiçoado. As duas disposições podem ser consideradas verdadeiras.

Muitas vezes o líder nato, precisa ser seguido por profissionais maduros de forma, que ele possa ser moldado para o exercício de sua liderança, porque, se um líder nato possuir falhas em seu caráter, ele pode vir a se posicionar como um ditador ou alguém que não se possa confiar. E isso seria uma tragédia e traria perdas consideráveis para a educação. Aqueles que não são líderes natos, e possuem potencial de liderança, podem ter sua liderança desenvolvida através de técnicas que os ajudarão a desenvolver seus conhecimentos com maior eficácia, podendo assim, tornarem-se líderes em excelência, desde que bem focados e orientados. Sendo assim, afinal, o que é Liderança? James C. Hunter (2004), em seu Livro “O Monge e o Executivo. Uma História sobre a Essência da Liderança”[3], cita que:

Liderança é a habilidade de influenciar as pessoas para trabalharem com entusiasmo a fim de atingir metas para o bem comum, com um caráter que inspire confiança. É a habilidade de motivar e influenciar os liderados, de forma ética e positiva, para que contribuam voluntariamente e com entusiasmo para alcançarem os objetivos da equipe e da organização.

É sabido por todos que o Gestor de ensino, sendo ele o Líder, deve exercer uma participação ativa e ampla no dia a dia de uma escola. A função dele é a de ouvir seus colaboradores, refletir sobre o assunto apresentado a ele e encaminhar as saídas aos problemas a ele apresentados, para que sejam efetivamente solucionados. Além disso, sua função é de indicar saídas e soluções, motivar sua equipe de forma uníssona, estimular e liderar.

Liderar uma equipe é gerar novas perspectivas, novas ações, novos estímulos e atitudes. Essas características do gestor não podem ser impostas aos seus docentes, elas devem ser compartilhadas de forma preparada, com análise de situação e de cada colaborador.

Liderar uma equipe é gerar novas maneiras de pensar e agir. Primeiramente, é necessário analisar a situação, compartilhar com os seus colaboradores para que esses se preparem para dialogar com os professores, porque assim efetivamente acontecerá a mudança, quando atingir o aluno.

A Gestão de uma Instituição de Ensino se dá através das inteligências múltiplas quando utilizamos nosso lado racional (verbal, linguístico e lógico-matemático), e, essencialmente, quando usamos o coração (intrapessoal: autoconhecimento; e interpessoal: se colocar no lugar do outro). A partir desse pressuposto, o líder será referência de sua equipe, pelo que ele faz e como ele faz.

O Líder Gestor precisa ser claro para que seja entendido com clareza quando transmitir à sua equipe as diretrizes a serem tomadas. Percebemos que, quando o Gestor compartilha com os membros de sua equipe os problemas a serem resolvidos, ele acaba por ganhar seguidores que, certamente, o ajudarão a resolver os problemas elencados e os que, possivelmente, venham aparecer.

O Líder Gestor deve ser receptivo e deve ouvir, para melhor compreender o outro. O trabalho focado do gestor é essencial, pois ele acaba por investir seu tempo em coisas que de fato são importantes, aumentando, assim, seu reconhecimento por parte da equipe.

De acordo com Mário Sérgio Cortella (2014)[4] em sua palestra “A arte de Liderar”, o líder é o que tem algo especial, mas na sua reflexão ele discute que é a prática e a continuidade de se fazer e refazer, analisar suas práxis no seu dia a dia, é o que proporciona ser bom no que se faz, inclusive liderar. Só se faz bem o que se exercita diariamente. Ele também reforça que, a um chefe você obedece, um líder você segue, procura e admira.

Dessa forma, percebemos que a desenvoltura de um líder em liderar seu grupo ou sua equipe, é de súmula acuidade, e, para que seja fiável sua gestão e/ou liderança, o líder tem de ter direção determinada, expressando claramente os objetivos que a Instituição pretende e quer obter. Ter controle de suas emoções e dominando-as, para que de forma imbricada e fidedigna, possa gerar uma sinergia entre equipe e objetivos, alcançando assim, êxito nas metas alinhadas e determinadas por todos os integrantes do meio ao qual fazem parte.

Agora, pense, analise e responda, em sua opinião: “Que tipo de Gestor você é: Chefe ou Líder?”.

 

[1] Citação extraída do Livro O Monge e o Executivo – Uma História sobre a Essência da Liderança de James C. Hunter; [tradução Maria da Conceição Fornos de Magalhães] – Rio de Janeiro, RJ. Sextante, 2004. Capítulo 3: O Modelo, pág.57.

[2] LUCK, Heloisa. Liderança em Gestão Escolar. Vozes. 4 ed. São Paulo: 2014

[3] Citação extraída do Livro O Monge e o Executivo – Uma História sobre a Essência da Liderança de James C. Hunter; [tradução Maria da Conceição Fornos de Magalhães] – Rio de Janeiro, RJ. Sextante, 2004.

[4]CORTELLA, Mário Sérgio. A Arte de Liderar. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=WjWeJbOVYP8

 

REFERÊNCIAS

ANDRADE, Ana Cristina Teixeira (2010). Dissertação de mestrado em educação – área de especialização de administração educacional – A liderança na escola e os professores. PDF. Disponível em: http://www.iset.pt/iset/DissertacoesPDF/6_ana_cristina_andrade_web.pdf [acessado em 21/06/15];

CORTELLA, Mário Sérgio. A Arte de Liderar.

Disponível em: https://<www.youtube.com/watch?v=WjWeJbOVYP8> [acessado em 26/07/2015].

HUNTER, James C. O Monge e o Executivo – Uma História sobre a essência da Liderança. [Tradução Maria da Conceição Fornos de Magalhães] – Rio de Janeira, RJ. Sextante, 2004.

OLIVEIRA, Márcia Regina do Carmo (2014). Como liderar uma escola nos dias atuai? Conceito e liderança. Disponível em: http://direcionalescolas.com.br/2014/02/03/como-liderar-uma-escola-nos-dias-atuais-conceito-e-lideranca/ [acessado em 21/06/15];

, Robson. Teorias sobre as lideranças no contexto educacional. Disponível em: http://www.infoescola.com/pedagogia/teorias-sobre-as-liderancas-no-contexto-educacional/ [acessado em: 21/06/15].

Compartilhe:
Avaliar

5 Respostas para “Chefiar ou Liderar? Qual o melhor perfil de gestor para uma Instituição de Ensino?”

  • Chirleide says:

    Estou buscando ser uma líder a cada dia. Sempre aprendi isso com meus pais, e via como lideravam nossa família. Observava atentamente meu pai recebendo amigos e falando deles e quando o assunto era trabalho que ele conversava com minha mãe sempre ficava atenta como ele se expressava, mitas vezes pegava bronca da minha mãe, porém sempre dizia que deveria dar o exemplo por isso assim fazia determinadas coisas.
    Mais tarde pude entender para ser um bom líder precisamos ser humildes, servir o outro sem orgulho e deixar as diferenças de lado sem tirar sua autoridade. Agir como servo e como líder no momento ceto.

     
  • Raimundo Antonio Barros de Freitas says:

    ser líder é procurar de forma simples e eficaz envolver todos nas atividades a serem desenvolvidas.

     
  • Maria Lúcia Magalhaes da Silva says:

    Acredito que todos temos um pouco de lider e um pouco de chefe,eu particularmente me considero um pouco dos dois,tendo em vista que,as vezes preciso usar das minhas atribuições de lider e de chefe,no entanto podemos observar que liderar é sem dúvida o melhor,trabalhar em equipe e mais eficaz,mas precisamos compreender que o diálogo sempre é a melhor opção,temos que ouvir as opiniões da maioria e tomar decisões que venham melhorar nossa jornada.

     
  • Marcio says:

    Olá, bom dia, na minha opinião com toda a certeza o melhor perfil é o de liderança, pois um líder delega funções e da também os meios para resolver os problemas, dividindo as responsabilidades,tornando assim o liderado importante dentro do processo de construção do conhecimento, motivando assim a equipe a trabalhar por um bem comum.

     
  • Maria Naldete Rodrigues de Araújo says:

    Acredito que sou uma líder, pois procuro sempre ouvir minha equipe para depois dar minha opinião não deixando que outros tomem decisões por mim, no meu trabalho sempre tento resolver as coisas com muita sensibilidade e procuro seguir sempre a opinião da maioria. Segundo BENEDITO MILIONE= ” Líder é o portador da autoridade legitimada, ou seja aquele em quem se reconheçam motivos para ser ouvido, acatado e seguido”. Portanto procuro ser a líder servidora, como dizia o irmão José da Cruz, “quem não vive para servir não serve para viver”

     

Deixe uma resposta

Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics
Página 1 de 11