Destaques
Facebook
Twitter
Comentários
Print Friendly, PDF & Email

Caroline Rothmuller
Diretora da área de Educação da Elsevier Brasil
***

As bibliotecas virtuais estão cada vez mais populares e são uma necessidade para estudantes e professores que consideram mobilidade algo fundamental. Elas combinam praticidade com conteúdo e se aliam ao livro físico, que continua sendo necessário ao estudante, em especial na área da saúde, criando um conjunto perfeito que oferece informação de qualidade.

Com o aumento do interesse pelas bibliotecas digitais, o Ministério da Educação (MEC) está trabalhando para disseminar novas diretrizes e serviços de qualidade para as graduações. Confirmando a importância do livro físico, a portaria normativa mais recente do MEC, de 2017, ressalta que, para os polos de ensino à distância atingirem conceito “5”, é necessário ter na biblioteca ao menos um exemplar de cada livro da bibliografia existente no Projeto Pedagógico do Curso (PPC). Além disso, todos os livros da PPC devem possibilitar acesso virtual e estar disponíveis em computadores conectados. A organização no site da biblioteca precisa conter ainda uma relação de no mínimo 10 títulos de periódicos virtuais, relacionados a cada curso oferecido pela instituição.

Esta norma facilita a vida dos jovens universitários da geração z, que são multimídia. São pessoas que fazem várias coisas ao mesmo tempo, o que torna a mobilidade digital algo muito interessante.

A partir desse novo conceito, as bibliotecas digitais devem oferecer às instituições de ensino os melhores títulos em versão digital, atualizados e com a praticidade de acesso e customização para alunos e professores. Com isso, a universidade tem mais chances de aumentar a nota de avaliação do MEC.

A utilização da biblioteca digital é uma saída inteligente em vários aspectos, inclusive para alinhar as expectativas de aprendizagem com as novas possibilidades que a tecnologia traz. Elas devem oferecer as mais conceituadas obras do meio acadêmico e profissional nas áreas de Exatas, Humanas e Saúde, que fazem total diferença nas universidades. Entretanto, é importante enfatizar que o livro físico continua fundamental.

Compartilhe:
Avaliar

2 Respostas para “Nova portaria normativa do MEC ressalta atualizações entre o acervo físico e digital, tanto da bibliografia básica como da complementar”

Deixe uma resposta

Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics
Página 1 de 11