Destaques
Facebook
Twitter
Print Friendly, PDF & Email

Gabriel Mario Rodrigues2Gabriel Mario Rodrigues
Presidente do Conselho de Administração da ABMES
***

“O futuro bate à nossa porta, e todas as ideias – exceto as que envolvem preconceito – terão chance de aparecer e serão valorizadas.” (Paulo Coelho)

Os “Avisos aos Navegantes” são publicações periódicas do Serviço Meteorológico da Marinha com o propósito de fornecer aos navegantes e usuários em geral informações destinadas à atualização de cartas e publicações náuticas brasileiras, afim de atender a Convenção Internacional para a Salvaguarda da Vida Humana no Mar.

Estou me lembrando delas porque faziam parte da programação de rádio da Hora do Brasil de antigamente, hoje A Voz do Brasil. Eram orientações para navegar com segurança e o chavão “Aviso aos Navegantes” ficou famoso. O mesmo não posso escrever com o que acontece hoje com os futurólogos e palpiteiros de plantão sobre a educação do futuro. Gente que acha ter bola de cristal em casa e no trabalho, videntes, apostadores, chutadores e demais que estão jogando todas as fichas nas profissões dos próximos anos.

Há dez anos ou mais já se falava sobre tais cenários, de Flash Gordon, dos Jetsons[1] e Isaac Asimov com dezenas de aventuras, tudo também da cabeça maravilhosa de Stan Lee, o pai dos HQs, criador de dezenas de figuras futuristas. Pena que faleceu recentemente.

Os prospects do mercado de trabalho do futuro apostam em tendências para 2025. A Equipe do MegaCurioso em 2016 já apontava as áreas que devem estar em alta.

Você, leitor, qual é a sua aposta para o futuro com respeito ao mercado de trabalho? Se acha que boa parte da mão de obra atual será substituída por robôs, você não é o único. Relatório publicado pelo Fórum Econômico Mundial aponta que até 2020 cerca de 5 milhões de empregos serão perdidos para a automação, tendência que continuará crescendo e também poderá afetar áreas além da industrial.

Gwen Moran, do portal Fast Company, acredita que não somente o emprego de funcionários de fábricas serão “tomados” por máquinas, mas o pessoal que trabalha em escritórios e na área administrativa também poderá ser substituído.

Por outro lado, os especialistas acreditam que ocorrerá um aumento na demanda por alguns profissionais. Confira o que dizem sobre as 5 áreas que devem estar em alta:

1 – Tecnologia

Se alguém ainda tem dúvida de que as pessoas com aptidões tecnológicas continuarão sendo procuradas para o presente, e sobretudo para o futuro, deixe a indecisão de lado, isso não está mal resolvido; indeterminado e incerto. E ponto final.

É a hora e vez do indivíduo com pensamento computacional – que se destacará dos demais pois é um profissional que tem habilidades no processamento de enormes quantidades de informação, capaz de identificar padrões e traduzir tudo isso de forma que os dados façam sentido.

Ou seja, muito simplesmente, a tendência é que a quantidade de informações com a qual lidamos diariamente continue aumentando. Assim, o sujeito capaz de administrar o crescente volume de dados sem medo será muito valorizado.

Dentre as carreiras com tal tipologia de habilidade, os especialistas apostam que, até 2024, a de desenvolvedor de software deve crescer 18,8%, a de analista de sistemas 20,9%, e as de analista de pesquisas de mercado e especialista em marketing, 18,6%.

2 – Saúde

Ninguém tem dúvida que as pessoas vivendo mais   do que no passado, precisarão mais do que nunca dos profissionais da área da Saúde. A demanda deverá sofrer um forte aumento, estimado em 38,1% até 2025 afetando a forma como os tratamentos médicos são administrados especialmente por conta do desenvolvimento da telemedicina e de equipamentos cirúrgicos robóticos. A população mundial está vivendo cada vez mais e, apesar de o futuro reservar inúmeros avanços, novos nichos de trabalho se abrirão.

Profissionais de apoio, como secretários e assistentes médicos também estarão em demanda, assim como os veterinários – já que existe uma forte tendência de crescimento com respeito ao “mercado pet”. Mas, entre as principais apostas, estão os especialistas em tecnologia médica, os fisioterapeutas e os especialistas em ergonomia nos locais de trabalho.

3 – Relacionamento

Ainda bem que já está muito claro e definido que, por mais espertas que sejam as inteligências artificiais, elas estão longe de dominar habilidades como a inteligência emocional e social, bem como de ter competências interculturais. Outro fato ou condição que se tornará bastante comum é a colaboração virtual. A capacidade de lidar bem com indivíduos de diferentes culturas será bem relevante.

Os especialistas acreditam que haverá demanda por pessoas que compreendam e consigam se comunicar através de diferentes plataformas de mídia.

Aqui cresce o segmento de agentes de serviço de atendimento ao cliente, representantes de vendas e varejo e especialistas em marketing, com aumentos na demanda por esses profissionais estimados entre 6,4% e 18,6% até 2024.

4 – Educação

Com tantas evoluções no mundo, é muito provável, ou melhor, é certo que os atuais métodos de aprendizagem também passem por reformas – e os professores e profissionais da educação terão que se adaptar às mudanças. Nesse sentido, os especialistas acreditam que a sociedade se apoiará cada vez mais na tecnologia para acessar as melhores fontes disponíveis para, assim, aprimorar seu conhecimento e obter novas habilidades.

É uma aposta dos consultores da área: as pessoas darão preferência a fontes mais dinâmicas, como aulas em vídeo que não ultrapassem alguns minutos de duração, por exemplo, e que permitam que as informações possam ser acessadas de forma rápida e a partir de qualquer lugar – em casa, assim como no trânsito ou durante o deslocamento para o trabalho.

5 – Visão de negócios

Assim, quem tiver o espírito mais empreendedor e uma boa visão de negócios terá também mais oportunidades de se dar bem. Obviamente, com todas as mudanças que devem ocorrer no mercado de trabalho nos próximos anos, é muito importante ser perspicaz e entender o momento econômico e como as empresas operam. Os especialistas apostam que as profissões que mais crescerão nessa área são as de auditoria, contabilidade e consultoria estratégica.

6- Criatividade

A sexta área se alinha com o que penso: em todos os países lúcidos do universo, o objetivo maior de suas populações é o desenvolvimento econômico e social de seus habitantes para a conquista do bem-estar e felicidade. E num cenário mais competitivo que forçosamente existirão, as máquinas, a inteligência artificial, as pessoas e a humanidade, para sobreviverem, deverão compartilhar ideias e ações colaborativas e cooperativas para vencerem os desafios. E, por esta razão, a criatividade será sem dúvida a competência número 1 do Século XXI, pois só ser humano a tem. Ter sensibilidade, percepção, compaixão, emotividade, sagacidade, imaginação, inovação e engenhosidade são competências que podem ser adquiridas e desenvolvidas. Ter ideias diferenciadas só os humanos as possuem e serão estratégias vitais para conviver com a complexidade dos novos tempos.

Os navegantes dos mares revoltos da atualidade em seus vaticínios têm uma previsão que ninguém pode esquecer ou duvidar, porque há unanimidade. A Escola nunca mais será igual à dos nossos dias.

______________________________________

[1] Os Jetsons é uma série animada de televisão produzida pela Hanna-Barbera, exibida originalmente entre 1962 e 1963 pela TV Excelsior. Mais tarde a série foi relançada com novos episódios produzidos entre 1984 e 1987, como parte do programa The Funtastic World of Hanna-Barbera, exibida pelo SBT. Tendo como tema a “Era Espacial”, a série introduziu no imaginário da maioria das pessoas o que seria o futuro da Humanidade: carros voadores, cidades suspensas, trabalho automatizado, toda sorte de aparelhos eletrodomésticos e de entretenimento, robôs como criados, e tudo que dá para se imaginar do futuro. Os Jetsons eram uma família de 2062 que convivia com um grande avanço tecnológico.

Compartilhe:
Avaliar

Deixe uma resposta

Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics
Página 1 de 11