Destaques
Facebook
Twitter
Print Friendly, PDF & Email

Janguiê Diniz
Diretor presidente da ABMES
Mestre e Doutor em Direito

Fundador e Presidente do Conselho de Administração do Grupo Ser Educacional
***

Encerrar ciclos é privilégio de quem sabe conduzir a vida, um trabalho ou uma missão com eficiência. Quando for empossada a nova diretoria da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES), será oficialmente encerrada a Gestão 2016-2019 e uma nova etapa começará a ser construída na história desta que é a maior entidade representativa do ensino superior particular do país.

Foram três anos intensos e marcados por uma série de acontecimentos políticos, sociais e econômicos que, por vezes, demandaram medidas enérgicas, rápidas e assertivas para evitar, ou ao menos reduzir, seus impactos junto ao setor. Mas também foram dias de estreitamento de relações, abertura de novas rotas e construção de pontes que, espera-se, contribuam para conduzir nossa educação superior a outros patamares.

Para isso, a gestão foi pautada em princípios como seriedade, transparência, visão de futuro, necessidades do setor, mas, sobretudo, na relevância da educação superior enquanto agente transformador e impulsionador do desenvolvimento socioeconômico que o país tanto almeja e necessita.

O legado de consolidação e fortalecimento deixado pelas gestões anteriores permitiu que nos últimos anos a Associação alçasse voos mais altos e distantes. Fronteiras e divisas foram ultrapassadas em busca de maior aproximação com as instituições de educação superior, em especial as pequenas e médias, e de soluções e parcerias visando a troca de experiências e a internacionalização das mantenedoras associadas, além da promoção da ABMES para outras nações e continentes.

A ABMES Regional, sonho antigo da entidade, ganhou corpo e passou a levar conhecimento e serviços a IES dos quatro cantos do país. Realizado em parceria com entidades associativas ou sindicais locais, o projeto beneficiou diretamente mais de 570 representantes das instituições com palestras e esclarecimento sobre temas como o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), a nova regulamentação da educação superior e a emissão e registro do diploma digital. Além disso, parceria estabelecida com a Secretaria de Regulação e Supervisão do Ministério da Educação (Seres/MEC) viabilizou o atendimento in loco às IES por meio do projeto Seres em Ação. Com a iniciativa, as instituições puderam resolver desde problemas cadastrais até questões que envolvam funcionamento de cursos, por exemplo.

Já com a ABMES Internacional não só foram visitadas algumas das universidades mais renomadas do planeta e que estão situadas na Rússia e em Israel, como foram estabelecidos seis termos de cooperação que facilitam a constituição de parcerias entre as mantenedoras associadas e aquelas instituições nas mais diversas áreas do conhecimento e com distintos propósitos, desde o intercâmbio de docentes e estudantes até o desenvolvimento de pesquisas conjuntas.

As duas delegações internacionais realizadas durante a Gestão 2016-2019 reuniram 76 membros e ambas contaram com a participação de representantes do governo brasileiro, o que conferiu caráter oficial às visitas. Na Rússia o grupo foi acompanhado do então presidente da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, deputado Caio Nárcio (PSDB/MG) e em Israel contou com a presença da então diretora de programas da Secretaria Executiva do Ministério da Educação, Patrícia Vilas Boas.

Embora as delegações sejam o ápice do projeto ABMES Internacional, elas não resumem o trabalho desenvolvido nos últimos três anos com o objetivo de estimular e facilitar o processo de internacionalização das instituições particulares de educação superior. A ação foi composta de diversas frentes, como a disponibilização de um site no Portal ABMES com uma série de conteúdos relevantes e atualizados; a participação em eventos internacionais; e a publicação de artigos em revistas acadêmicas estrangeiras. Entre os legados também ficam os preparativos para a 3ª Delegação ABMES Internacional – China Experience, que será realizada de 10 a 25 de outubro de 2019 e, desde o seu lançamento, conta com todas as 44 vagas preenchidas.

No campo político, foram diversos os embates travados. Algumas batalhas foram vencidas, outras não, mas de todas a Associação saiu fortalecida. Tanto no âmbito do Legislativo quanto no do Executivo, especialmente no contexto do Ministério da Educação, foram três anos de diálogos, construções coletivas e respeito mútuo em prol do desenvolvimento da educação superior no país.

Visando ser assertiva nas ações e cumprir sua função social de pautar o debate sobre aprimoramento da educação superior junto ao governo e à sociedade, no último triênio a Associação também intensificou o diálogo com a imprensa, inclusive com a realização de coletivas com os veículos de comunicação e a criação do Prêmio ABMES de Jornalismo. Além disso, investiu em pesquisas e análises de cenário enquanto instrumentos capazes de fortalecer essa relação ao mesmo tempo em que apontam diretrizes para a formulação e/ou ajustes em políticas públicas voltadas para a área.

Ainda na esfera institucional, a Gestão 2016-2019 implementou o Conselho de Administração (CA), presidido por Gabriel Mario Rodrigues, que dirigiu a Associação por 12 anos, e consolidou a transferência da ABMES para sua sede própria, localizada em um espaço privilegiado da Capital Federal e que conta com modernas e confortáveis instalações para receber os associados e proporcionar boas condições de trabalho para a equipe que constrói a entidade diariamente.

Por falar em equipe, não seria justo finalizar este texto sem agradecer a cada pessoa que emprestou seu talento, seu comprometimento e seu tempo ao longo dos últimos três anos para que a ABMES mantivesse o reconhecimento e a credibilidade conquistados em quase quatro décadas de existência e ainda enveredasse por novos caminhos. Não há dúvida de que sem essa equipe competente e coesa a nada do que foi relatado aqui – e muito mais – teria se concretizado.

Também merecem um agradecimento especial os membros da diretoria que aceitaram o desafio de conduzir a ABMES entre 2016 e 2019, em especial os vice-presidentes Celso Niskier, Daniel Castanho e Débora Guerra, parceiros incansáveis na defesa do setor e da visão estratégica da educação como instrumento de desenvolvimento socioeconômico de uma nação.

O final de um ciclo costuma ser momento de reflexão sobre as experiências e os aprendizados conquistados naquela jornada. Neste caso, o que resulta é uma enorme gratidão pela oportunidade de estar ainda mais próximo do setor particular de educação superior e de contribuir de forma mais direta no debate sobre políticas públicas para a área.

Encerramento de ciclos também costumam ser momentos de expectativa com relação ao que vem pela frente. Quanto a isso, a ABMES está muito bem resguardada. Sob a liderança estratégica e competente de Celso Niskier, a Gestão 2019-2022 certamente dará continuidade ao histórico de bons combates e de conquistas em prol do fortalecimento da educação superior no Brasil.

Compartilhe:
Avaliar

Deixe uma resposta

Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics