Destaques
Facebook
Twitter
Print Friendly, PDF & Email
Profa. Dra. Josiane Maria de Freitas Tonelotto
Mestre e doutora em Ciências Médicas pela UNICAMP
Pesquisadora CNPq e FAPESP
Pró-reitora acadêmica da Universidade Anhembi Morumbi
***

Nenhuma novidade existe quando se afirma que os estudantes chegam ao ensino superior cada vez menos preparados para os desafios que os esperam. Cerca de 60% dos alunos provenientes do Ensino Médio estão abaixo do nível básico em Matemática e quase 40% deles não desenvolveram competências mínimas em Língua Portuguesa.

Para além das habilidades e competências básicas observa-se que  muitos estudantes chegam à universidade sabendo muito pouco ou nada sobre seu próprio estilo e preferências  de aprendizagem. Ignoram suas fragilidades e potencialidades, o que é essencial ao ritmo de aquisição de novos conhecimentos.

Muitos estudos têm demonstrado que estudantes eficientes na execução de tarefas acadêmicas apresentam na mesma proporção, maior capacidade de controlar o que e como aprendem.  A essa capacidade chamamos  metacognição, que é uma condição essencial para que um estudante potencialize seu processo de aprendizagem e seja bem sucedido.

O termo estratégia metacognitiva refere-se ao conhecimento do próprio conhecimento. Utilizá-la implica desenvolver capacidade de avaliação, organização e regulação do conhecimento adquirido. Supõe ainda a capacidade de entender que competências são necessárias para se resolver um problema, seja ele relacionado a números ou palavras.

As estratégias metacognitivas deveriam ser desenvolvidas desde que o início do processo de educação formal do estudante, mas nem sempre isso é observado. Os docentes do ensino fundamental e médio são pouco preparados para desenvolver essa competência em seus estudantes. E isso não é diferente quando tratamos do ensino superior.

Os processos metacognitivos podem ser chamados de processos de autocontrole e devem incluir exercícios que possibilitem organizar uma tarefa, ajustá-la durante seu desenvolvimento, e rever seus resultados. Em outras palavras é a capacidade de identificar as melhores estratégias capazes de promover uma aprendizagem mais duradoura e que leva a resultados mais eficazes.

Boas instituições de ensino superior que assumem cotidianamente o compromisso de minimizar as deficiências trazidas do ensino médio contribuem significativamente para o progresso de seus estudantes. No entanto, não podem restringir-se apenas a isso.  A educação de boa qualidade exige mais. Exige ações que auxiliem os estudantes a compreender e controlar seus próprios processos de aprendizagem.

Programas que possibilitem a comparação do desempenho acadêmico semestre a semestre, permitindo que os estudantes identifiquem continuadamente o progresso de sua aprendizagem são ferramentas de grande valia. Representam uma alternativa no auxílio da identificação de pontos fracos e, consequentemente, reflexões e ações que sejam capazes de minimizá-las. O feeddback e orientações subsequentes à avaliação podem ser utilizados como reorganizadores do percurso de aprendizagem, permitindo aos estudantes que conheçam e  foquem atenção em mudanças essenciais ao bom desempenho.

O mundo hoje é o da velocidade constante, no qual a única certeza é a mudança e a necessidade de adaptação. Adaptar-se é encontrar novos meios de responder a velhas questões, além de se ter disposição em ampliar o aprendido todos os dias. Certamente sobreviverá melhor aquele que conseguir aprender de forma eficiente, e estiver disposto a aprender como aprender.

Compartilhe:
Avaliar

9 Respostas para “Aprender como aprender: Estratégias metacognitivas como ferramenta do processo de ensino-aprendizagem”

  • Rosy says:

    Penso que só pela leitura o aluno terá condições de desenvolver a capacidade ou habilidade metacognitiva.
    A escola pública, infelizmente, não forma leitores, não são todas as escolas claro. Me tornei leitora na infância, porém, mesmo na biblioteca da escola onde eu estudava a pessoa responsável não era habilitada para a função, pois era comum eu pegar livros que não eram adequados à minha faixa etária.
    Funções metacognitivas se desenvolvem com muita leitura, é algo intrínseco, mas que pode ser estimulado desde a educação Infantil.

     
  • Débora says:

    Nossa, eu sou graduanda em ciências biológicas pela UFRJ e ler esse artigo me deu vontade de chorar. Não estou tendo um bom desempenho acadêmico e eu estou desenvolvendo problemas psicológicos, problemas de confiança, baixa estima, por me sentir inferior(burra) em relação aos outros alunos.Sou de escola pública e sei o quanto o ensino é precário, também sei que a culpa não é minha. A metacognição é algo que deve ser desenvolvido desde a fase infantil.

     
  • Eduardo T. V. Cerqueira says:

    Atualmente sou Monitor de Psicologia da Faculdade de Educação da USP, graduado em Educação e procuro interessados em pesquisas no assunto, estando em fase de desenvolvimento conceitual de metacognição com ênfase em Educação. etvc@usp.br

     
  • wedina says:

    concordo com o nosso amigo Eduardo machado

     
  • wedina says:

    qual sites encontrar, já procurei muito

     
  • wedina says:

    mais exemplos de estrategias metacognitivas agradeço desde já

     
  • Patricia says:

    Bom dia sou estudante de pedagogia e estou passando por diversas dificuldades na disciplina de Eletiva inclusive nesta segunda farei a prova na qual os assuntos são:

    interpretação de texto

    Estudar: As estratégias metas cognitivas e saber localizar as seguintes informações que estarão no texto sento elas.

    1 Localizar Informações explícitas

    2 Depreender o uma informação implícita

    3 Depreender o sentido literal ou figurado de uma palavra ou expressão

    4 Reconhecer característica próprias do tipo ou gênero a que pertence o texto

    5 Identificar o tema central

    6 Identificar a finalidade ou objetivo pretendido para o texto

    OBSERVAÇÃO VAI ATE O 18 COMO POSSO IDENTIFICAR SE VI POUCO DESTES CONTEÚDOS NA NO ENSINO MÉDIO SE PODER ME PASSA ALGUMAS DICAS ESTOU DESDE JA ESTUDANDO MUITO OBRIGADA.

     
  • Eduardo Machado says:

    *a pôr isso em prática

     
  • Eduardo Machado says:

    Quais são e como saber as melhores estratégias para estudar? Há pouco tempo tenho lido algumas coisas sobre metacognição, mas nada esclarecedor que ajude, quem não sabe, por isso em prática. Apenas ”textos cobrança” ou simplesmente algo informativo.

     

Deixe uma resposta

Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics
Página 1 de 11