Destaques
Facebook
Twitter
Print Friendly

Antonio OliveiraAntônio de Oliveira
Professor universitário e consultor de legislação do ensino superior da ABMES (1996 a 2001)
antonioliveira2011@live.com
***

Preceitua o mandamento: Ama ao teu Deus e ao teu próximo. Honra teu pai e tua mãe, razão de bom sucesso na terra, e terás vida longa. Quanto à boa mãe, como também quanto ao bom pai, ao bom político, ao bom jogador de futebol, ao bom profissional, todos acabam por tomar consciência de que já terão cumprido sua missão aqui na terra. Para tudo e para todos existe a hora certa.

Ocorre-me a imagem da galinha que, em certa altura, não mais recolhe e reúne seus pintainhos debaixo de suas asas, mesmo sendo galinha que cisca olhando para baixo. O ideal materno se volta mais para o alto. Contemplando o voo da águia, aos filhos a boa mãe deu, dá ou dará asas para voar.

Leia mais »

 
Print Friendly

wanda_camargoWanda Camargo
Educadora e assessora da presidência do Complexo de Ensino Superior do Brasil – UniBrasil
***

Se considerarmos o sentido “macro”, a natureza é harmônica. Ao longo das eras, em processos sucessivos de criação-destruição-criação de continentes, oceanos e espécies, há um equilíbrio que às vezes nos escapa por não caber em nossa noção de tempo e espaço. Os seres vivos são frágeis, e as relações entre eles tendem quase sempre ao conflito: animais, insetos e até vegetais competem por lugares, alimento, controle, continuidade.

A espécie humana enfrentou desde sempre inimigos naturais, e mesmo seus semelhantes, conseguindo sobreviver pela associação, formação de grupos que praticavam algumas regras de convívio que reduziram as desavenças sangrentas dentro deles e facilitaram as atividades de caça, coleta e defesa. O início da civilização e do “pacto social” constituiu a melhor, se não a única, garantia de bem estar entre pessoas com diferentes propósitos, necessidades e culturas.

Leia mais »

 
Print Friendly

Hélio Bruck RotenbergHélio Bruck Rotenberg
Presidente da Positivo Informática
***

Não é fácil entender quem é o consumidor brasileiro. Com a Internet e a capacidade de repercussão que um cliente pode alcançar no universo virtual, acompanhar o seu comportamento e as suas reações em relação ao produto que ele compra é condição sine qua non de qualquer atividade empresarial. Para isso, é importante definir quem é o seu público-alvo, pesquisando para compreendê-lo da melhor forma possível, por meio dos seus gostos, desejos e, principalmente, suas restrições – o que não gosta e o que não tem condições de comprar.

Isso tem sido fundamental para o sucesso da nossa linha de produtos e para o lançamento de novidades no mercado. Em 2004, quando entramos no varejo brasileiro, o primeiro computador Positivo foi um produto que saiu com um adesivo “Pronto para a Internet”. O que esse computador tinha de diferente? Ele era um equipamento normal, mas que tinha um fax modem instalado e um discador muito fácil de usar. O consumidor procurava soluções. Ele queria um computador que resolvesse a sua vida. Foi um sucesso de vendas. Depois, pesquisando esse consumidor, percebemos que as famílias da classe C brasileira lutavam muito para ter o primeiro computador, mas também batalhavam para ter a segunda televisão em casa. Então, por que não lançar um computador que funcionasse ainda como televisão? Criamos o PC TV, inédito no mundo e, até hoje, um dos produtos mais vendidos da nossa linha de computadores.

Leia mais »

 
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics
Página 30 de 717« Primeira...1020...2829303132...405060...Última »