Destaques
Facebook
Twitter
Print Friendly, PDF & Email

Antonio OliveiraAntônio de Oliveira
Professor universitário e consultor de legislação do ensino superior da ABMES (1996 a 2001)
antonioliveira2011@live.com
***

Consta que nem sempre grandes pensadores foram grandes gestores da própria emoção: Einstein, Franz Kafka, Freud, Gandhi, Kant, Schopenhauer… Da mesma forma, artistas famosos, cientistas, educadores e religiosos, psicólogos, psiquiatras. Mulheres também. Cada pessoa aporrinha do seu jeito.

Fenômenos físicos são previsíveis. “Contudo, o homem não é igual a nenhum outro homem, bicho ou coisa. / Ninguém é igual a ninguém. / Todo o ser humano é um estranho ímpar”, verseja Carlos Drummond de Andrade, em Igual-Desigual. Onde e quando tudo pode ser igual, menos a gente, desigual. Na enorme biblioteca do mundo, cada pessoa é um livro de um único exemplar. Livro bem ou mal escrito. Policial, romance, drama, tragédia, comédia, religião, ciências. Não há duas pessoas que tenham o mesmo timbre de voz, a mesma letra, o mesmo ID. Com relação a essa realidade, mesmo os gêmeos monozigóticos, univitelinos, apresentam diferenças, apesar de terem o mesmo DNA. A começar pelas digitais.

Leia mais »

 
Print Friendly, PDF & Email

Luís Fernando Cordeiro
Orientador educacional e professor no Curso Positivo
***

Somos seres dependentes da repetição. Desde nossos processos biológicos à necessidade de se estipular uma rotina mínima para que a civilização funcione, tudo está relacionado a algum tipo de recorrência. O coração faz exatamente o mesmo movimento por toda a vida, a sociedade conseguiu medir o tempo pela repetição do nascer e pôr do sol todos os dias, e a natureza tem infinitos exemplos de como a rotina faz tudo funcionar. Logo, é inegável que a frequência e a rotina sejam inatas ao ser humano.

Mas, apesar da demanda natural pela repetição, há dois tipos de pessoas: as que a utilizam para fortalecer a preguiça e as que a transformam em ferramenta para alcançar o sucesso. O fato de dirigirmos todos os dias faz com que nosso cérebro e músculos passem a fazer a ação automaticamente. Mal percebemos que estamos trocando a marcha, olhando o retrovisor, pisando no pedal do acelerador, etc. Esse é um exemplo de como a repetição pode facilitar ações, reduzir o esforço.

Leia mais »

 
Print Friendly, PDF & Email

Rafael Villas Bôas
Consultor Associado de Marketing na Hoper Educacional e Diretor de Planejamento na Agência Fess’Kobbi
***

Benchmarks são importantes para parametrizar nossas operações. Infelizmente carecemos no Brasil de estatísticas públicas e cases de desempenho comercial e de marketing frente a superprodução de conteúdo de mercados mais maduros.

Então depois de uma ampla pesquisa, seguem alguns insights importantes para balizar sua operação comercial e de vendas. São estatísticas randômicas de fases distintas do processo de vendas (pinceladas e traduzidas com apuro para enriquecer seu trabalho):

Leia mais »

 
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics
Página 5 de 781« Primeira...34567...102030...Última »