Destaques
Facebook
Twitter
Print Friendly

Antonio OliveiraAntônio de Oliveira
Professor universitário e consultor de legislação do ensino superior da ABMES (1996 a 2001)
antonioliveira2011@live.com
***

Quem realiza é porque sonha. Cada um, a seu modo e a modo do que pretende, se de fato pretende, faz o sonho preceder à realidade, aos fatos que correspondam às suas ideias, tanto para o bem como para o mal.

Assim, o poeta é um sonhador. O idealista também o é, como o é o empreendedor. O aluno sonha com a formatura. Ter um filho é sonho de muitos casais. O sonho de ganhar na loteria leva muita gente a jogar sempre. Candidato a cargo eletivo costuma sonhar com o poder e suas benesses. O brasileiro não é exigente. Mas precisa cada vez mais dos outros… e de sonhar, a exemplo de grandes sonhadores, como Dom Bosco, Martin Luther King, Nelson Mandela, Raul Seixas, o profeta Isaías, Jacó e sua escada entre o céu e a terra, Elvis Presley, Joana d’Arc.

Leia mais »

 
Print Friendly

Ricardo Sampaio Zanotta
Coordenador executivo da Rede Brasileira de Criatividade

Docente de Marketing do curso de Administração da PUC São Paulo
ricardo.zanotta@redebrasileiradecriatividade.com
***

O dia mundial da criatividade, comemorado em 17 de novembro, é uma data que inspira a reflexão e o sistema educacional precisaria pensar a respeito.

A história da evolução da humanidade é marcada pelo traço da Criatividade, como teríamos sobrevivido até o ano de 2017, não fosse a capacidade do homem de vencer desafios dos mais variados tipos, utilizando para isso a invenção e a capacidade de colocá-la em prática, como a descoberta do fogo, e as invenções da roda, de ferramentas, prensa, pólvora, lâmpada elétrica, telefone e internet, entre tantas outras.

Leia mais »

 
Print Friendly

Rui Pimenta
Diretor de vendas do Student Travel Bureau
***

O mercado de trabalho está cada vez mais competitivo. Isso não é novidade. Em 2017, o IBGE contabilizou cerca de 14 milhões de pessoas sem emprego no Brasil e a taxa de desemprego aumentou 13,7% no primeiro trimestre desse ano. Com índices como esse, reinventar-se como profissional é questão de sobrevivência no mercado de trabalho. Agora, mais do que nunca, é preciso ir atrás de cursos de pós-graduação, MBAs, especializações e, principalmente, aperfeiçoamento de um segundo idioma.

Dominar o inglês é requisito faz algum tempo e ter fluência no idioma virou, até mesmo, critério de escolha primário entre os recrutadores. Isso ocorre pois é muito comum que executivos conversem e negociem com profissionais de outros países – e o inglês é idioma universal. A 53° Pesquisa Salarial da Catho reforça essa importância. Divulgada em abril deste ano, ela aponta que um coordenador ou supervisor com inglês fluente tem salário, em média, 61% maior do que outro profissional sem domínio do idioma.

Leia mais »

 
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics
Página 5 de 748« Primeira...34567...102030...Última »