Destaques
Facebook
Twitter
Print Friendly, PDF & Email

Gabriel Mario Rodrigues2Gabriel Mario Rodrigues
Presidente do Conselho de Administração da ABMES
***

“A Copa do Mundo em que as diferenças se afirmam nas identidades nacionais, na verdade iguala a todos no denominador comum dos impulsos mais primários. Fantasiados de brasileiros ou coreanos, somos todos ao mesmo tempo potentes e desvalidos, somos a mesma forte e frágil humanidade. E temos os mesmos ancestrais, como revelam inequivocamente os gestos simiescos de todos os artilheiros quando logram um gol.” (RosiskaDarcy de Oliveira – colunista de O Globo)

A França venceu o Copa do Mundo da Fifa em campeonato assistido presencialmente por mais de um milhão de pessoas e cerca de mais de dois e bilhões e meio de telespectadores pelo planeta. No campo, os maiores atletas deste esporte; nas arquibancadas, os povos do mundo. Gente das mais diversas nacionalidades e várias falas mostravam que o mundo é um só.

Ao observar os torcedores constatamos que as pessoas são diferentes, mas, de repente, pelas manifestações, todos se tornam iguais. Caras pintadas expressando a ansiedade quando a defesa está sendo atacada e vibrantes de alegria quando sai o gol de sua seleção.

Leia mais »

 
Print Friendly, PDF & Email

Janguiê Diniz
Diretor presidente da ABMES
Reitor da UNINASSAU – Centro Universitário Maurício de Nassau

Fundador e Presidente do Conselho de Administração do Grupo Ser Educacional
***

Antigamente, as gerações eram classificadas a cada 25 anos. Hoje em dia, no entanto, as coisas mudam cada vez mais rápido. A Geração Z, também conhecida por Gen Z, iGeneration, Plurais ou Centennial, é aquela constituída por pessoas que nasceram durante o advento da internet e já não conseguem imaginar viver num mundo onde todas as coisas não estejam conectadas num ambiente online e com troca de informações em tempo real.

Estamos falando de uma geração hipercognitiva, capaz de viver múltiplas realidades, presenciais e digitais, ao mesmo tempo. É a geração que compreende o funcionamento das ferramentas melhor do que qualquer outra. Tudo isso, graças à tecnologia, que permite que os jovens vivam realidades diferentes e absorvam grande complexidade de informações. Ao contrário da Geração Y, o uso intenso de aplicativos e da tecnologia que contornam problemas cotidianos, os membros da Geração Z estão habilitados a eliminar fatores imprevisíveis do dia-a-dia.

Leia mais »

 
Print Friendly, PDF & Email

Antonio OliveiraAntônio de Oliveira
Professor universitário e consultor de legislação do ensino superior da ABMES (1996 a 2001)
antonioliveira2011@live.com
***

Destacar pode ter caráter discriminatório. Caso do craque Neymar. Minha netinha já diz Reimar. Reimar que podia ter reinado na seleção brasileira. Mas futebol não é uma competição individual. São onze jogadores, incluindo o goleiro. Se a equipe não estiver coesa, em vão uma estrela brilhará sozinha. Se brilhar. Neymar é destaque, mas há que pensar na equipe.

É de nossa índole, notadamente da mídia apelativa, sobre-estimar a atuação de uma pessoa, em detrimento de outras pessoas que colaborem para o sucesso daquela pessoa. Quando todo o time se empenha em ganhar, cada jogador pode fazer a diferença, seja furando um gol decisivo, acertando um pênalti, ou o goleiro pegando um pênalti.

Leia mais »

 
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics