Destaques
Facebook
Twitter
Print Friendly, PDF & Email
Com autoria do Prof. Dr. Igor Pantuzza Wildmann, publicado pelo site www.consae.com.br, o texto a seguir é uma sugestão enviada pelo prof. Roney Signorini, que sugere também o título EU ACUSO.
***

‘Mon devoir est de parler, je ne veux pas être complice’. (Émile Zola)
‘Meu dever é falar, não quero ser cúmplice’.   (Émile Zola)

Foi uma tragédia fartamente anunciada. Em milhares de casos, desrespeito. Em outros tantos, escárnio. Em Belo Horizonte, um estudante processa a escola e o professor que lhe deu notas baixas, alegando que teve danos morais ao ter que virar noites estudando para a prova subsequente.  (Notem bem: o alegado “dano moral” do estudante foi ter que… estudar!).

Leia mais »

 
Print Friendly, PDF & Email
José de Freitas Guimarães
Site Consultor Jurídico, publicado em 09 de janeiro de 2011
***

Apesar de considerar inconstitucional o exame de ordem aplicado pela Ordem dos Advogados do Brasil, cujas fundamentações já foram apresentadas em minhas diversas manifestações na Consultor Jurídico, não tenho como negar que a questão da qualidade do ensino de qualquer área de formação deve ser objeto de preocupação, não apenas dos dirigentes da entidades de classe, mas, também, por qualquer cidadão.

No caso da advocacia, a questão envolvendo a inconstitucionalidade do exame de ordem tem chegado às raias da intolerância. As páginas dos variados sítios jurídicos estão poluídas com ofensas gratuitas e, mesmo, de nenhum proveito ao cidadão.

Leia mais »

 
Print Friendly, PDF & Email
Lidyane Lima
Assessora de Comunicação da ABMES
***

Felizmente, são muitas as pessoas que têm interesse e contribuem com a educação em nosso país. Mas existem aquelas que realmente buscam fazer a diferença. O mineiro Mário de Ascenção Palmério foi uma dessas pessoas, cujo destino seria realizar obra educacional de maiores proporções.

Nascido em Monte Carmelo no ano de 1916, Mário Palmério construiu sua vida acadêmica em Uberaba, Araguari, Rio de Janeiro e São Paulo, onde se dedicou ao magistério. Em 1945, de volta a Uberaba, e aproveitando o desenvolvimento da cidade em função da pecuária, fundou o Colégio e a Escola Técnica de Comércio do Triângulo Mineiro. Esse foi o ponto de partida para a instalação da primeira instituição de ensino superior da região. Em 1947, o Governo autorizou o funcionamento da Faculdade de Odontologia do Triângulo Mineiro. Com sua fundação, Mário Palmério abriu os caminhos para a transformação de Uberaba em cidade universitária. Ele fundou ainda no Triângulo Mineiro as Faculdades de Direito (1950) e de Medicina (1953).

Leia mais »

 
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics
Página 762 de 841« Primeira...102030...760761762763764...770780790...Última »