Destaques
Facebook
Twitter

    Sorry, no Tweets were found.

Sobre : Gabriel Mario Rodrigues

Nome Completo: Gabriel Mario
Site:
Detalhes: Presidente do Conselho de Administração da ABMES

Artigos do(a) Gabriel Mario Rodrigues:

    Gabriel Mario Rodrigues
    Presidente da ABMES e reitor da Universidade Anhembi Morumbi
    O Estado de S.Paulo, publicado em 2 de novembro de 2011
    ***

    O princípio da indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão apregoados na Carta Magna de 1988, em seu artigo 207, não existe na prática no sistema universitário brasileiro. E por consequência não há razão para ser preceito constitucional. Esta norma deveria ser revista quanto antes pelo Congresso. Muitos artigos têm sido escritos e muitos seminários realizados sobre esta questão. Amplas discussões desenvolvidas, mas muito pouca concretude para assinalar as ações acadêmicas que confirmem essa indissociabilidade.

    Em tese a relação entre o ensino, a pesquisa e a extensão, quando bem articulada, deveria conduzir a mudanças significativas nos processos de ensino e aprendizagem; colaborar efetivamente para a formação profissional de estudantes e professores e fortalecer o ato de aprender, o de ensinar e o de formar profissionais e cidadãos.

    Leia mais »

    Avaliar
    Dr. Gabriel Mario Rodrigues
    Presidente da ABMES
     
    Reitor da Universidade Anhembi Morumbi
    ***
     

    Quando o economista Jim O’Neal criou a sigla BRIC, mostrando a mudança na hierarquia das nações, era difícil imaginar quem a desprezaria. Nos últimos tempos, curiosamente, esse desprezo surgiu nos lugares mais imprevisíveis, por exemplo, nos célebres rankings mundiais entre universidades. É tão estranho, mas os cantos do mundo que fizeram a economia mundial girar, antes e depois da crise do subprime, foram exatamente os que não ficaram bem na foto dos rankings de 2010, tanto na classificação do Times Higher Education, como na do QS, aquela outra classificação que colocou Harvard em segundo lugar, depois de Cambridge. Ainda pior é que, muitas vezes, faculdades isoladas movem o mundo ao seu redor e os rankings nem notam. Aliás, como medir o salto de qualidade na economia regional da chegada de uma pequena universidade, seja no interior da Tailândia, seja a duzentos quilômetros da capital de Paraíba?

    Esses tropeços dos rankings pedem alguma ponderação: afinal, a economia chinesa que é a segunda do mundo, merece ter sua maior universidade como a 37º do planeta? Será que a China não precisou de boas universidades para ultrapassar o PIB japonês? Seria, portanto, apenas sensato que a palavra “relatividade” acompanhasse as festas, ou as choradeiras, que sempre aparecem depois das publicações desses rankings. Mas, não é o que acontece. Na verdade, acabamos convivendo com a impressão de que é melhor cuidar da posição no ranking do que, efetivamente, avançar no desempenho acadêmico. Esta segunda tarefa, melhorar o ensino, tem sentido bem claro: agregar, somar valor ao conhecimento dos que investem tempo, dinheiro e vontade em educação superior.

    Leia mais »

    Avaliar
    Gabriel Mario Rodrigues
    Reitor da Universidade Anhembi Morumbi
    Presidente da ABMES
    ***

    Na última campanha presidencial, muitas promessas foram feitas em torno do tema educação. Como a demanda por escola fundamental já foi atendida, governo e oposição concentraram-se numa etapa do ensino médio, o técnico profissionalizante. Quanto ao ensino superior, o duelo eleitoral restringiu-se a discutir a quantidade de vagas abertas nas universidades públicas, alternando-se elogios ou críticas conforme o lado que dominasse o microfone.

     Nesse caso, ambos concordavam nas promessas de abrir muitas vagas. Apenas um ponto não foi lembrado: vagas em universidades custam caro. Quem vai pagar a conta?

    Leia mais »

    Avaliar
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics