Destaques
Patrocínio
Facebook

Sobre : Gabriel Mario Rodrigues

Nome Completo: Gabriel Mario
Site:
Detalhes: Presidente do Conselho de Administração da ABMES

Artigos do(a) Gabriel Mario Rodrigues:

    Gabriel Mario Rodrigues2Gabriel Mario Rodrigues
    Presidente do Conselho de Administração da ABMES
    ***

    Um dos mitos que são ditos sobre a educação no Brasil é o de que no passado ela era muito melhor. Na verdade, era para poucos. (Daniel de Barros, autor de “País Mal Educado”)

    A Editora Abril publicou neste mês de setembro uma edição especial da Revista Exame com o título de capa “APRENDA, BRASIL” e o lide muito atraente “A má qualidade da educação é um dos maiores obstáculos para o desenvolvimento do país – mas tem solução. Bons exemplos daqui e de fora mostram o que fazer para superar a deficiência.”

    Leia mais »

    Avaliar

    Gabriel Mario Rodrigues2Gabriel Mario Rodrigues
    Presidente do Conselho de Administração da ABMES
    ***

    “Sete de cada dez alunos do 3º ano do ensino médio têm nível insuficiente em português e matemática. Entre os estudantes desta etapa de ensino, menos de 4% têm conhecimento adequado nestas disciplinas” (G1)

    No início do mês (4/9), o jornal O Estado de S.Paulo publicou matéria dos jornalistas Renata Cafardo, Victor Vieira e Luiz Fernando Toledo destacando que as escolas particulares de ensino básico não melhoraram seu desempenho segundo avaliação do Ministério da Educação (MEC). A rede pública saiu-se melhor. Somente 23% das particulares atingiram as metas de qualidade enquanto entre as públicas o índice foi de 42%.

    Em São Paulo, o ensino privado não teve o rendimento previsto tanto no fundamental como no médio, segundo o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), divulgado no dia 3 de setembro (Entenda o Ideb).

    Leia mais »

    Avaliar

    Gabriel Mario Rodrigues2Gabriel Mario Rodrigues
    Presidente do Conselho de Administração da ABMES
    ***

    “O país está ficando mais velho, o topo demográfico está engordando. A gente está preparando jovens com esse patamar muito baixo de aprendizado. Nem conseguimos dar conta do século 20 e está vindo aí um novo ciclo de trabalho, do século 21, com exigências de competências altas e dinamicidade do conhecimento” (Mozart Neves Ramos – diretor do Instituto Ayrton Senna)

    De algum tempo para cá temos lido e ouvido uma expressão popular, intensamente usada por analistas sociais, psicólogos, comportamentalistas, pedagogos e sociólogos, apontando os nem-nem, os que nem trabalham nem estudam (situação agravada pelos que não procuram emprego, não têm família, não têm projeto de vida…). A eles, têm se somado os sem-sem, jovens (às vezes nem tanto) que utilizam celular e redes sociais sem limites, e, não raro, sem noção das consequências. Para eles, as redes sociais são tudo na vida, por isso as acessam diuturnamente. Abusam do Instagram e do Facebook, do YouTube e muito mais do WhatsApp. Afinal, eles são o que são ou são o que querem parecer ser? O Orkut já virou pó, mostrando quão efêmeras são essas mídias.

    Leia mais »

    Avaliar
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics