Destaques
Facebook
Twitter

Sobre : Gustavo Hoffmann

Nome Completo: Gustavo Hoffmann
Site:
Detalhes:

Artigos do(a) Gustavo Hoffmann:

    Gustavo Hoffmann
    D
    iretor do Grupo A Educação
    Foi diretor de Inovação e Internacionalização do Grupo Anima Educação e diretor Acadêmico e de EAD do Grupo Alis Educacional e diretor acadêmico, diretor de Pós-graduação, diretor de EAD e diretor de Negócios da Kroton Educacional
    ***

    No √ļltimo artigo que escrevi exclusivamente para a ABMES (leia aqui), explorei a import√Ęncia da sinergia entre cursos na efici√™ncia operacional de uma institui√ß√£o de educa√ß√£o superior (IES). Nesta edi√ß√£o, abordarei os demais elementos que garantem esta efici√™ncia, trazendo tamb√©m alguns aspectos de inova√ß√£o.

    Al√©m da sinergia entre as matrizes, se a IES permitir a modulariza√ß√£o das entradas de alunos, os calouros ingressar√£o em turmas que j√° estejam em andamento, aumentando ainda mais a quantidade m√©dia de alunos por turma, reduzindo o custo da folha de pagamento docente e, consequentemente, o comprometimento da receita l√≠quida pela folha de pagamento. Boa parte das institui√ß√Ķes brasileiras j√° lan√ßam m√£o desse recurso, mas ainda h√° algumas que n√£o recebem alunos em alguns cursos no meio do ano pela inviabilidade econ√īmica dessas turmas. Isso √© coisa do passado. Hoje, √© fundamental a constru√ß√£o de matrizes curriculares inteligentes que admitam esta entrada atemporal.

    Leia mais »

    Avaliar

    Gustavo Hoffmann
    D
    iretor do Grupo A Educação
    Foi diretor de Inovação e Internacionalização do Grupo Anima Educação e diretor Acadêmico e de EAD do Grupo Alis Educacional e diretor acadêmico, diretor de Pós-graduação, diretor de EAD e diretor de Negócios da Kroton Educacional
    ***

    A folha de pagamento representa o principal custo de qualquer empresa prestadora de serviços. No ensino superior, não é diferente. No Brasil, os custos com folha de pagamento normalmente consomem mais de 50% da receita líquida de uma IES, comprometendo de forma significativa seu resultado operacional. Deste custo, mais da metade representa a folha de pagamento do corpo docente. IES financeiramente saudáveis não costumam comprometer mais de 30% da receita líquida com folha de pagamento docente, mas não é isso que se vê na maioria da IES brasileiras, principalmente nas pequenas e médias.

    Um modelo acadêmico eficiente é aquele que não somente visa garantir resultados positivos nos indicadores de qualidade externos, como IGC, CPC, ENADE, desempenho no exame da OAB, e internos, como empregabilidade, satisfação dos alunos, corpo docente, entre outros. Um modelo acadêmico eficiente visa, sobretudo, garantir a melhor alocação dos recursos disponíveis e, consequentemente, a entrega dos resultados financeiros de uma IES.

    Leia mais »

    Avaliar

    Gustavo Hoffmann
    D
    iretor do Grupo A Educação
    Foi diretor de Inovação e Internacionalização do Grupo Anima Educação e diretor Acadêmico e de EAD do Grupo Alis Educacional e diretor acadêmico, diretor de Pós-graduação, diretor de EAD e diretor de Negócios da Kroton Educacional
    ***

    O dia 28 de abril √© considerado o Dia Internacional da Educa√ß√£o. √Č importante comemorarmos esta data, mas n√£o podemos deixar de ter um olhar cr√≠tico sobre o tema, aproveitando a ocasi√£o para promover uma reflex√£o sobre o passado e o futuro da educa√ß√£o. Sem d√ļvida, tivemos importantes avan√ßos tecnol√≥gicos e metodol√≥gicos nas √ļltimas d√©cadas, mas nosso modelo educacional tradicional est√° falido. E ele ainda predomina, tanto na educa√ß√£o b√°sica quanto no ensino superior.

    Hoje, n√≥s trabalhamos com um modelo predominantemente Just in Case. Ou seja, tratamos o processo de aprendizagem como se fosse um sistema de gest√£o de estoques em que quanto mais, melhor. Depositamos nos alunos uma alta carga hor√°ria de conte√ļdos para que os utilizem se um dia precisarem. O problema √© que, quando precisarem aplic√°-los, √© muito prov√°vel que nem se lembrem mais dos conceitos b√°sicos e, se lembrarem, √© muito prov√°vel que estejam obsoletos. Parece fazer muito mais sentido o modelo Just in Time. Nele, menos √© mais. O conte√ļdo n√£o √© estocado, mas sim oferecido ao aluno sob demanda, exatamente quando ser√° utilizado. Neste caso, o conte√ļdo se torna uma ferramenta para ser aplicada na solu√ß√£o de um problema. Estudos mostram que depois de um semestre nossos alunos n√£o se lembram nem de 20% do conte√ļdo exposto pelo professor em sala de aula. Ent√£o, por que ainda somos t√£o fascinados em cobrir todo o conte√ļdo de determinadas disciplinas no modelo tradicional, sabendo que boa parte deste conte√ļdo nunca ser√° utilizado pelos alunos e, se utilizado, estar√° ultrapassado ou ter√° que ser revisto? N√£o h√° carga hor√°ria que seja suficiente neste modelo altamente ineficiente.

    Leia mais »

    Avaliar
N√ļmeros do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics