Sobre : Lioudmila

Nome Completo: Lioudmila Batourina
Site:
Detalhes:

Artigos do(a) Lioudmila:

    lioudmila-batourinaLioudmila Batourina
    Consultora de parceria internacional da ABMES
    lioudmila@abmes.org.br

    ***

    É verdade que as instituições de educação superior particulares são famosas por oferecer programas inovadores únicos que favoreçam a empregabilidade. No entanto, hoje, o mercado de trabalho está se tornando cada vez mais exigente. As diversas graduações continuam evoluindo e crescendo. Isso leva ao redesenho de programas e de módulos para poder se manter à frente da curva de demanda.

    Nesse contexto, as inovações abordam tópicos fora das atividades acadêmicas e também sobre como garantir que os alunos tenham sucesso após a formatura, certificando-se de que os estudantes tenham habilidades para estarem prontos para trabalhar. Esse cuidado é importante porque as relações entre educação e emprego estão se tornando cada vez mais próximas.

    Leia mais »

    Avaliar

    lioudmila-batourinaLioudmila Batourina
    Consultora de parceria internacional da ABMES
    lioudmila@abmes.org.br

    ***

    Como parte do Projeto ABMES Internacional, a Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES) promoverá, em setembro de 2017, sua primeira delegação à Rússia com o objetivo de trocar experiências e conhecer as melhores práticas em educação superior das universidades do país. Para entender a situação atual, no que se refere ao sistema de educação superior na Rússia, é preciso construir uma visão histórica para entender o contexto que o país estava vivendo durante o século XX.

    O início do século XX trouxe o desconhecido: uma revolução na Rússia que mudou a visão do mundo, dividindo-a em polos opostos na organização de sua sociedade. Entretanto, a análise das situações de ambas as polaridades nunca foi deixada de lado. No meio da abertura recente de documentos de 50 anos da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte, North Atlantic Treaty Organization – NATO, em inglês), existe um, elaborado em 1959 pela Comissão de Ciência e Educação (Mão de Obra Científico-Tecnológica na URSS”), que faz a análise de um período de 40 anos (1919-1959) e conta como a União Soviética conseguiu alcançar resultados educacionais rápidos e impressionantes começando do zero. (Fonte: Scientific and Technological Training and Manpower in the USSR, Signhado: C.R.S. MANDERS; H. WEST-Burham, 22 e 23 April, 1959, Palais de Chailloti, Paris).

    Leia mais »

    Avaliar

    lioudmila-batourinaLioudmila Batourina
    Consultora de parceria internacional da ABMES
    ***

    Em maio de 2017, o Banco Mundial emitiu o relatório “Em uma encruzilhada. Ensino superior na América Latina e Caribe”. Trata-se de um grande documento com muitos dados estatísticos e gráficos sobre educação na região, abrangendo o período até 2013. O relatório é muito interessante e deve ser lido por formuladores de políticas e promotores da educação superior. Há algumas coisas que eu gostaria de salientar, especialmente:

    1) O relatório comprova a conexão entre o ensino superior e o PIB de uma nação. No entanto, não se deve esperar uma reação instantânea, pois a educação deve se tornar uma norma na sociedade e a qualidade da educação deve ter padrões elevados. Nessa linha, movimento semelhante deve ser verificado com relação ao desenvolvimento das instituições sociais, já que o incremento delas não pode se dar sem a melhoria do padrão educacional. No gráfico, é possível ver os dados de quatro países: Noruega, Suécia, França e Chile. Para os países europeus, a relação “educação-PIB” é bem vista. Para o Chile, vemos uma expansão sem grandes mudanças no PIB. A educação é um investimento de longa data. Somente com o tempo, o capital acumulado de recursos educados faz uma transição de fase com impacto no PIB. Leia mais »

    Avaliar
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics