Destaques
Facebook
Twitter

    Sorry, no Tweets were found.

Sobre : Paulo-Vadas

Nome Completo: Paulo Vadas
Site:
Detalhes:

Artigos do(a) Paulo-Vadas:

    Paulo Vadas

    Meu desafio agora é divulgar a necessidade da flexibilização educacional como passo imprescindível para garantir o acesso universal ao sistema formal. Um dos meus compromissos com a Los Angeles University School of Management, em parceria com a Drucker Society, é o de desenvolver o que chamo de A.C.C.E.S.S. (Academic Consortium of Creative Educational Services Systems). Esse compromisso vai ao encontro do meu interesse  de trocar idéias  e submeter trabalhos para os comentários dos leitores, a cada duas semanas, por meio de abordagens sistêmicas, metodológicas, econômicas, etc.

    Para dar um “ponta-pé” inicial, escrevi um “paper” sobre um projeto educacional que existe há mais de 50 anos nos Estados Unidos e que se chama ESL (English as a Second Language). É um dos vários exemplos de educação flexível, pertinente e relevante, com comprovado sucesso.

    EDUCAÇÃO FLEXÍVEL –  1

    Vamos imaginar uma sala de aula com mais ou menos trinta alunos – todos eles com Idade acima de 18 anos. Na verdade, encontrar algum aluno com 18 anos de idade é raro. A maioria dos alunos tem mais de 25 anos, alguns têm mais de 45 anos de idade.

    É uma sala de aulas extremamente heterogênea – uma mistura de pessoas de ambos os sexos, vindas de várias partes do mundo, portanto multicultural, com duas coisas em comum: todos os alunos são estrangeiros e todos têm por objetivo aprender o idioma inglês. São pessoas que, na sua maioria, trabalham e, por isso mesmo, estudam quando podem. Isso mesmo: quando podem. Explico.

    As aulas acontecem de segunda a quinta, das 9horas da manhã ao meio dia. Ou seja, 12 h/a por semana. O professor inicia a aula exatamente às 9hs e jamais conclui antes das 12hs. Se, por qualquer razão, o professor não pode vir para uma ou mais aulas, um substituto imediatamente toma seu lugar, garantindo que o aluno sempre tenha aulas nos dias programados para o semestre.

    Por outro lado, o mesmo não é verdadeiro em relação ao aluno. Por se tratar de alunos adultos, com diversas disponibilidades para estudar, muitos deles não comparecem todos os dias, ou chegam depois do início das aulas, ou saem antes da aula terminar. Mas isso não aborrece nem ao sistema nem ao professor. Afinal, o interesse pela aprendizagem é inteiramente do aluno: aprende se quiser e no seu tempo.

    Ao professor cabe o trabalho de ministrar suas aulas conforme a programação estabelecida pela escola. Essa programação é distribuída para todos os alunos no primeiro dia de aula para que eles saibam quais a matérias que serão abordadas e quando. As provas não têm nota. Até porque é o próprio aluno que “corrige” suas provas/trabalhos. A intenção não é quantificar o conhecimento adquirido pelo aluno. A intenção é que ele (aluno) saiba o quanto da matéria ele conseguiu absorver e onde suas deficiências se encontram.  Ao final do semestre, todos os alunos passam por testes de proficiência para ver se estão ou não aptos a prosseguir em níveis mais elevados.

    O fato é que o sistema funciona (na verdade, eu mesmo participei deste programa há mais de 45 anos atrás quando cheguei pela primeira vez aos Estados Unidos e, junto com meu pai, comecei a aprender inglês, na mesma sala de aula). Os alunos, com todas as suas dificuldades específicas, se dedicam tanto em sala de aula como, principalmente, fora dela. Não faltam às aulas por preguiça: faltam por que tem muitos outros afazeres. Mas nem por isso deixam de estudar para que possam atingir seus objetivos: aprender a falar, ler, e escrever em inglês.

    Em outras palavras: é um sistema educacional prático; pertinente às necessidades de cada aluno; relevante para uma sociedade que busca a rápida integração de estrangeiros; flexível para que o aluno possa aprender em função da sua disponibilidade de tempo; acessível para garantir que mesmo os mais pobres tenham acesso ao sistema. Pasmem – são 240 horas de aula por semestre pelo valor total de $29.00 (isso mesmo, vinte e nove dólares).

    Avaliar
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics


Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/blog/www/wp-content/plugins/kebo-twitter-feed/inc/get_tweets.php on line 257