Destaques
Facebook
Twitter

    Sorry, no Tweets were found.

Print Friendly, PDF & Email

Gabriel Mario Rodrigues2Gabriel Mario Rodrigues
Presidente do Conselho de Administração da ABMES
***

“O futuro bate à nossa porta, e todas as ideias – exceto as que envolvem preconceito – terão chance de aparecer e serão valorizadas.” (Paulo Coelho)

Os “Avisos aos Navegantes” são publicações periódicas do Serviço Meteorológico da Marinha com o propósito de fornecer aos navegantes e usuários em geral informações destinadas à atualização de cartas e publicações náuticas brasileiras, afim de atender a Convenção Internacional para a Salvaguarda da Vida Humana no Mar.

Estou me lembrando delas porque faziam parte da programação de rádio da Hora do Brasil de antigamente, hoje A Voz do Brasil. Eram orientações para navegar com segurança e o chavão “Aviso aos Navegantes” ficou famoso. O mesmo não posso escrever com o que acontece hoje com os futurólogos e palpiteiros de plantão sobre a educação do futuro. Gente que acha ter bola de cristal em casa e no trabalho, videntes, apostadores, chutadores e demais que estão jogando todas as fichas nas profissões dos próximos anos.

Há dez anos ou mais já se falava sobre tais cenários, de Flash Gordon, dos Jetsons[1] e Isaac Asimov com dezenas de aventuras, tudo também da cabeça maravilhosa de Stan Lee, o pai dos HQs, criador de dezenas de figuras futuristas. Pena que faleceu recentemente.

Os prospects do mercado de trabalho do futuro apostam em tendências para 2025. A Equipe do MegaCurioso em 2016 já apontava as áreas que devem estar em alta.

Você, leitor, qual é a sua aposta para o futuro com respeito ao mercado de trabalho? Se acha que boa parte da mão de obra atual será substituída por robôs, você não é o único. Relatório publicado pelo Fórum Econômico Mundial aponta que até 2020 cerca de 5 milhões de empregos serão perdidos para a automação, tendência que continuará crescendo e também poderá afetar áreas além da industrial.

Gwen Moran, do portal Fast Company, acredita que não somente o emprego de funcionários de fábricas serão “tomados” por máquinas, mas o pessoal que trabalha em escritórios e na área administrativa também poderá ser substituído.

Por outro lado, os especialistas acreditam que ocorrerá um aumento na demanda por alguns profissionais. Confira o que dizem sobre as 5 áreas que devem estar em alta:

1 – Tecnologia

Se alguém ainda tem dúvida de que as pessoas com aptidões tecnológicas continuarão sendo procuradas para o presente, e sobretudo para o futuro, deixe a indecisão de lado, isso não está mal resolvido; indeterminado e incerto. E ponto final.

É a hora e vez do indivíduo com pensamento computacional – que se destacará dos demais pois é um profissional que tem habilidades no processamento de enormes quantidades de informação, capaz de identificar padrões e traduzir tudo isso de forma que os dados façam sentido.

Ou seja, muito simplesmente, a tendência é que a quantidade de informações com a qual lidamos diariamente continue aumentando. Assim, o sujeito capaz de administrar o crescente volume de dados sem medo será muito valorizado.

Dentre as carreiras com tal tipologia de habilidade, os especialistas apostam que, até 2024, a de desenvolvedor de software deve crescer 18,8%, a de analista de sistemas 20,9%, e as de analista de pesquisas de mercado e especialista em marketing, 18,6%.

2 – Saúde

Ninguém tem dúvida que as pessoas vivendo mais   do que no passado, precisarão mais do que nunca dos profissionais da área da Saúde. A demanda deverá sofrer um forte aumento, estimado em 38,1% até 2025 afetando a forma como os tratamentos médicos são administrados especialmente por conta do desenvolvimento da telemedicina e de equipamentos cirúrgicos robóticos. A população mundial está vivendo cada vez mais e, apesar de o futuro reservar inúmeros avanços, novos nichos de trabalho se abrirão.

Profissionais de apoio, como secretários e assistentes médicos também estarão em demanda, assim como os veterinários – já que existe uma forte tendência de crescimento com respeito ao “mercado pet”. Mas, entre as principais apostas, estão os especialistas em tecnologia médica, os fisioterapeutas e os especialistas em ergonomia nos locais de trabalho.

3 – Relacionamento

Ainda bem que já está muito claro e definido que, por mais espertas que sejam as inteligências artificiais, elas estão longe de dominar habilidades como a inteligência emocional e social, bem como de ter competências interculturais. Outro fato ou condição que se tornará bastante comum é a colaboração virtual. A capacidade de lidar bem com indivíduos de diferentes culturas será bem relevante.

Os especialistas acreditam que haverá demanda por pessoas que compreendam e consigam se comunicar através de diferentes plataformas de mídia.

Aqui cresce o segmento de agentes de serviço de atendimento ao cliente, representantes de vendas e varejo e especialistas em marketing, com aumentos na demanda por esses profissionais estimados entre 6,4% e 18,6% até 2024.

4 – Educação

Com tantas evoluções no mundo, é muito provável, ou melhor, é certo que os atuais métodos de aprendizagem também passem por reformas – e os professores e profissionais da educação terão que se adaptar às mudanças. Nesse sentido, os especialistas acreditam que a sociedade se apoiará cada vez mais na tecnologia para acessar as melhores fontes disponíveis para, assim, aprimorar seu conhecimento e obter novas habilidades.

É uma aposta dos consultores da área: as pessoas darão preferência a fontes mais dinâmicas, como aulas em vídeo que não ultrapassem alguns minutos de duração, por exemplo, e que permitam que as informações possam ser acessadas de forma rápida e a partir de qualquer lugar – em casa, assim como no trânsito ou durante o deslocamento para o trabalho.

5 – Visão de negócios

Assim, quem tiver o espírito mais empreendedor e uma boa visão de negócios terá também mais oportunidades de se dar bem. Obviamente, com todas as mudanças que devem ocorrer no mercado de trabalho nos próximos anos, é muito importante ser perspicaz e entender o momento econômico e como as empresas operam. Os especialistas apostam que as profissões que mais crescerão nessa área são as de auditoria, contabilidade e consultoria estratégica.

6- Criatividade

A sexta área se alinha com o que penso: em todos os países lúcidos do universo, o objetivo maior de suas populações é o desenvolvimento econômico e social de seus habitantes para a conquista do bem-estar e felicidade. E num cenário mais competitivo que forçosamente existirão, as máquinas, a inteligência artificial, as pessoas e a humanidade, para sobreviverem, deverão compartilhar ideias e ações colaborativas e cooperativas para vencerem os desafios. E, por esta razão, a criatividade será sem dúvida a competência número 1 do Século XXI, pois só ser humano a tem. Ter sensibilidade, percepção, compaixão, emotividade, sagacidade, imaginação, inovação e engenhosidade são competências que podem ser adquiridas e desenvolvidas. Ter ideias diferenciadas só os humanos as possuem e serão estratégias vitais para conviver com a complexidade dos novos tempos.

Os navegantes dos mares revoltos da atualidade em seus vaticínios têm uma previsão que ninguém pode esquecer ou duvidar, porque há unanimidade. A Escola nunca mais será igual à dos nossos dias.

______________________________________

[1] Os Jetsons é uma série animada de televisão produzida pela Hanna-Barbera, exibida originalmente entre 1962 e 1963 pela TV Excelsior. Mais tarde a série foi relançada com novos episódios produzidos entre 1984 e 1987, como parte do programa The Funtastic World of Hanna-Barbera, exibida pelo SBT. Tendo como tema a “Era Espacial”, a série introduziu no imaginário da maioria das pessoas o que seria o futuro da Humanidade: carros voadores, cidades suspensas, trabalho automatizado, toda sorte de aparelhos eletrodomésticos e de entretenimento, robôs como criados, e tudo que dá para se imaginar do futuro. Os Jetsons eram uma família de 2062 que convivia com um grande avanço tecnológico.

Avaliar

Deixe uma resposta

Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics