Print Friendly, PDF & Email

Antonio OliveiraAntônio de Oliveira
Professor universitário e consultor de legislação do ensino superior da ABMES (1996 a 2001)
antonioliveira2011@live.com
***

Através da mídia, falada e escrita, jornais, revistas, redes sociais, o noticiário hoje em dia tem dado ênfase à política. Infelizmente, porém, acompanhado do nada se fez, nada se faz, nada se faça, nada se fará sem propina e sem fome de cargos. Não existe representatividade, senão representatividade corporativa.

O povo é uma sombra, embora acolhedora, pois é árvore que dá cobertura aos gastos públicos diante do pedestal do foro privilegiado. A democracia deixou de ser divisa de um partido sequer. Não há pureza de intenções, muito menos vontade de atender às necessidades da população, que vive se virando ou se vira para sobreviver ou se vira como pode. A corrupção tomou conta. Os políticos não abrem mão de privilégios por eles mesmos aprovados. Difícil passar o país a limpo. Para piorar a situação, burocracia, tributação escorchante, inflação, proliferação de taxas.

O povo tem sua parcela de responsabilidade, pois elege e reelege corruptos. Anos depois do início da operação Lava-Jato, nenhum político foi condenado no STF. Grandes empresários têm culpa, mas muitos deles já estão na cadeia. A propósito, nossos presídios se transformaram em gaiolas, gerando incontida revolta e refinamento de ações criminosas planejadas e comandadas por detentos, sem ambiente para reinserção na sociedade.

Assunto do momento é a reforma da Previdência, porém sem atingir o regime de aposentadorias especiais, intocáveis. Por que não INSS para todos? O Brasil merece um mea-culpa das autoridades e um começar de novo. Nossas instituições podem estar funcionando, mas estão carcomidas. É o que se sente e se ouve nas ruas, no comércio, nos botecos, nas escolas. E nos hospitais públicos. Aí o paciente, em estado lastimável, nem tem condições de lastimar, de reclamar, mesmo que seja reclamar por reclamar. Não se trata de seguir a máxima “Si hay gobierno, soy contra”. Estamos todos indo a pique na mesma caravela de pau-brasil…

Avaliar

Deixe uma resposta

Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics