Arquivo da categoria ‘Avaliação e regulação’

Print Friendly, PDF & Email

*Prof. Ms. Marcelo Krokoscz
Coordenador da CPA da FECAP
***

Supõe-se que seja noção compartilhada culturalmente por muitas pessoas que avaliação se refere a estratégias de controle e verificação. Embora esta ideia não esteja errada, pode ser considerada insuficiente em relação à função que as atividades de autoavaliação institucional têm com vistas à melhoria da qualidade acadêmica. É que estes processos, além de cumprirem uma exigência regulatória do Ministério da Educação, produzem resultados excelentes para o aprimoramento da gestão acadêmica por corresponderem ao diagnóstico que identificam aspectos que requerem melhorias, já que estão aquém do esperado ou que precisam ser mantidos porque cumprem ou vão além do desejável.

Neste sentido, cabe enfatizar aqui a noção fundamental que se tem de tais processos como atividades colaborativas com vistas ao desenvolvimento institucional e não como oportunidades de “acerto de contas”. A clareza disto e o cultivo de tal característica são essenciais, tanto para o fortalecimento da confiança da comunidade educativa nas avaliações, bem como para o aumento da credibilidade das mesmas internamente.
Leia mais »

Avaliar
Print Friendly, PDF & Email
Profa. Ms. Fátima Aparecida Pighinelli Azar*
Profa. Ms. Sonia Marques**
***

Um projeto de Avaliação Institucional deve reconhecer a importância do processo como um caminho que possibilita à instituição atingir, de forma mais efetiva, o conhecimento de sua dinâmica e atuação podendo, portanto, redirecionar suas atividades e reconstruir, como instituição de ensino, seu espaço social.

Pensar a avaliação significa pensar o projeto institucional, ou mais, pensar a própria universidade. Nesse sentido, a autoavaliação deve buscar alcançar os seguintes objetivos: avaliar continuamente com vistas a detectar aspectos que precisam ser melhorados e aspectos a serem preservados, de modo a desenvolver uma cultura de constante aprimoramento; subsidiar o processo de planejamento institucional, orientando ações futuras; prestar contas das ações da organização à sociedade.
Leia mais »

Avaliar
Print Friendly, PDF & Email
Gabriel Mario Rodrigues
Presidente da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES)
e Secretário Executivo do Fórum das Entidades Representativas do Ensino Superior Particular
***

Tudo o que a mente agarra com avidez e tudo em que ela se demora com singular satisfação deve ser tomado com desconfiança. (Francis Bacon, 1620)

Em seu livro Estratégia – Como empresas vencedoras dominam seus concorrentes, Michel Robert expõe o tema do desenvolvimento estratégico de uma empresa e aborda cinco condicionantes para a sua permanência, quais sejam: programa agressivo de melhora contínua de seus produtos ou serviços; programa agressivo de aperfeiçoamento contínuo do atendimento ao cliente; programa agressivo de redução de custos para o equilíbrio financeiro; programa de desenvolvimento institucional constante e obtenção de resultados compatíveis (lucro) porque sem este não poderá crescer.

Leia mais »

Avaliar
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics