Arquivo da categoria ‘Avaliação e regulação’

Celso da Costa Frauches

Celso da Costa Frauches
Consultor educacional da ABMESe consultor sênior do Ilape/Instituto Latino-Americano de Planejamento Educacional
***

O Censo da Educação Superior/2009[1] registra a existência de 2.314 instituições de educação superior (IES) no País. Dessas, 1.966 são faculdades, sendo 1.863 mantidas pela livre iniciativa (95%). O quadro seguinte retrata essa realidade:

Tipo de IES

Total

Públicas

Privadas

%

Faculdades

1.966

103

1.863

95

Centros universitários

127

7

120

95

Universidades

186

100

86

46

IF/CEFET

35

35

0

0

Total

2.314

245

2.069

89

Fonte: Inep/Censo da Educação Superior-2009.

Das 1.966 faculdades, 1.473 são IES de pequeno porte, com menos de mil alunos matriculados, segundo classificação do Inep, todas mantidas pela livre iniciativa. Portanto, 75% das faculdades existente são consideradas de pequeno porte.

Leia mais »

Avaliar
Rainer Marinho da Costa
CAO Chief Academic Officer at ABC EDUCATION e Owner at RR Consultoria educacional legal
Graduado e licenciado em História, mestre em História Social e especialista em Direito Educacional, em Gestão Empresarial
Atuação em Gestão Escolar
rainercosta@hotmail.com
***

Faço parte de um grupo de privilegiados, nasci em 1964 e a minha geração foi uma daquela em que muitos poucos chegaram ao ensino superior, e muito menos ainda na idade correta, ou seja, entre 18 e 24 anos.

Pude cursar um ensino médio em uma escola particular frequentada pelos filhos da intelectualidade de esquerda dos anos setenta e oitenta em São Paulo, o Colégio Equipe. Fiz a graduação numa universidade de renome, PUC SP, tive a chance de estudar em Paris na Ecole Du Louvre e na Sorbonne, fiz o mestrado na mais importante universidade publica do Brasil a USP. Cheguei aos 30 anos com mais de 20 de escolaridade. Sou sim um privilegiado. Não pelo dinheiro, mas pelas oportunidades que um filho das então classes medias urbanas podia ter.

Leia mais »

Avaliar
Gustavo Monteiro Fagundes
Especialista em Direito Educacional e Consultor Jurídico do ILAPE e da ABMES
***

É impressionante o calvário ao qual as instituições de ensino superior precisam se submeter para corrigir erros inaceitáveis que simplesmente surgem no cadastro do e-MEC, como se fossem as responsáveis pela manifesta ineficiência dos gestores do sistema eletrônico implantado em 2007. Informações desaparecem, dados são modificados misteriosamente, vagas autorizadas são simplesmente eliminadas do cadastro, entre outras aberrações que ocorrem diuturnamente. Os operadores do sistema e-MEC tem se mostrado absolutamente incapazes de fazer funcionar um sistema criado para receber, gerenciar e disponibilizar dados, além de tramitar os processos relativos à avaliação, regulação e supervisão da educação superior no âmbito do sistema federal de ensino.

Essa situação, por si só, seria mais do que suficiente para demandar uma pronta intervenção do Ministro da Educação junto ao servidor designado para coordenar o e-MEC e também junto às Diretorias de Tecnologia da Informação do MEC e do INEP, responsáveis pela execução operacional do e-MEC, como preceitua o artigo 7º da Portaria Normativa nº 40/2007:

Leia mais »

Avaliar
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics