Destaques
Patrocínio
Facebook

Arquivo da categoria ‘Comportamento’

Print Friendly, PDF & Email
Gabriel Mario Rodrigues2

Gabriel Mario Rodrigues
Presidente do Conselho de Administração da ABMES
***

 “Eu sou o bom pastor; conheço as minhas ovelhas, e elas me conhecem a mim, assim como o Pai me conhece a mim e eu conheço o Pai; e dou a minha vida pelas ovelhas.” (João 10.14-15)

 Há 2.019 anos nasceu em Belém Jesus, nome trazido e anunciado a Maria pelo anjo e mensageiro Gabriel. Apesar de filho de Deus, não nasceu num palácio, mas num humilde estábulo. Sua palavra, porém, reverbera até hoje por sua força e atemporalidade. E olha que a língua falada, mais do que a escrita, era o aramaico[1], próxima do hebraico, utilizada para a comunicação com seus “alunos”.

Leia mais »

Avaliar
Print Friendly, PDF & Email

Antonio OliveiraAntônio de Oliveira
Professor universitário e consultor de legislação do ensino superior da ABMES (1996 a 2001)
antonioliveira2011@live.com
***

Quando se espera que o tempo passe rápido, num vapt-vupt, pedimos um minutinho, um segundinho, um tempinho. Quando demora, quando muito dizemos um tempão, não um minutão, nem minutíssimo, nem minutaço, à semelhança de um golaço. Minuto seria uma palavra de significação plena, minuto é minuto, matematicamente nem mais nem menos do que a unidade de medida igual a 60 segundos.

Podemos viver, num só dia, um ano de emoções. Um minuto, para nós, pode durar uma eternidade. Além disso, tratando do “homem cordial”, em Raízes do Brasil, Sérgio Buarque de Holanda escreveu que a terminação “inho”, aposta às palavras, serve para nos familiarizar com as pessoas ou os objetos. Associa-se também com o tempo psicológico e com a faixa etária.  O sufixo “inho” pode nos distanciar da razão, mas nos aproxima do coração.

Leia mais »

Avaliar
Print Friendly, PDF & Email

Eduardo de Assis Brasil Rocha
Advogado e professor universitário
Diretor Geral da Faculdade de Direito de Santa Maria (FADISMA)
***

Não é de hoje que discutimos os rumos da nossa Educação. Mas, muito especialmente nos últimos anos, estamos ainda mais centrados no sentido, no significado e impacto das inovações tecnológicas, no acesso irrestrito à informação, nas novas estruturas e, até, nos hábitos familiares. Nos perguntamos, invariavelmente, como lidar com essas questões em âmbito institucional? Ou, minimamente, como potencializar o ensino e a aprendizagem, conferindo experiências significativas? A verdade é que, independente do porte ou região de atuação, também invariavelmente, queremos sobretudo, perspectiva de futuro aos discentes que confiam em cada uma das Faculdades e/ou Universidades onde investimos esforços – e, por conseguinte, a nós gestores – seus sonhos.

Viemos nos deparando com uma infinidade de dados. A  Pearson PLC, maior empresa de educação do mundo, nos passa alguns: 46% dos alunos aprenderam sozinhos usando recursos da internet, cursos rápidos e ferramentas gratuitas quando estavam em busca de novas qualificações para o trabalho; 75% dos alunos concordam com o processo de que o aluno deve ter cada vez mais autonomia e controle sobre o que estudar, sendo eles próprios mais ativos com relação ao aprendizado; 77% dos alunos entendem que a Inteligência Artificial será cada vez mais importante para a educação; 83% acreditam que ela será aliada dos alunos e; 71% que os livros impressos ficarão obsoletos nos próximos 5 anos.

Leia mais »

Avaliar
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics