Arquivo da categoria ‘Financiamento Estudantil’

Paulo CardimPaulo Cardim
Reitor da Belas Artes e Diretor-Presidente da Febasp Membro do Conselho da Presidência da ABMES
Blog da Reitoria, publicado em 02 de fevereiro de 2015
***

Neste dia 4, estaremos dando início ao ano letivo de 2015.  Os novos alunos – os calouros – e os veteranos estarão sendo recebidos com a hospitalidade Belas Artes, uma das marcas de nossa vida acadêmica.  Calouros, veteranos, professores, gestores, técnico-administrativos e os demais trabalhadores da Casa, estaremos todos em festa.  São todos bem-vindos. Desejamos sucesso e pleno atendimento das metas pessoais e profissionais nessa jornada progressiva de conhecimento e exercício da cidadania, com otimismo e fé naquilo que nós brasileiros somos, sobremaneira, capazes de fazer:  de agirmos e reagirmos diante de momentos de horizontes difíceis e nebulosos, como os que se apresentam neste início de ano.

A falta de planejamento e de controles governamentais eficientes e eficazes sobre as metas e ações na área econômico-financeira sinalizam tempos difíceis, com o povo sofrendo por esses descontroles, com reflexos em todas as áreas da economia brasileira.   A educação pública foi atingida com um corte de 7 bilhões de reais no orçamento do Ministério da Educação, para 2015.  O programa de financiamento estudantil do MEC (FIES) também foi atingido, com quebra de contratos e insegurança jurídica, prejudicando alunos de baixa renda em seus projetos de formação universitária.

Leia mais »

Avaliar
Gabriel Mario Rodrigues 1Gabriel Mario Rodrigues
Presidente da ABMES e Secretário Executivo do Fórum das Entidades Representativas do Ensino Superior Particular
***

“Levando-se em consideração o que os demógrafos denominam de ‘janela de oportunidade demográfica’ – temos hoje uma potencialidade única (o país com população ainda majoritariamente jovem) para acelerar o crescimento econômico e conduzir o país para um desenvolvimento sustentado, E isto só pode ser conseguido pela boa educação.” (Prof. Raulino Tramontim)

O Brasil tem apresentado nas últimas décadas um crescimento exponencial na área educacional, tanto quantitativo quanto qualitativo, por meio da universalização do ensino fundamental, acompanhado da preocupação efetiva de romper o gargalo do ensino médio e de fazer crescer a oferta de ensino superior tanto público quanto privado. As políticas públicas de fomento – que no setor privado estão representadas pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) – trouxeram para os bancos escolares uma parcela significativa das classes menos favorecidas que vêm mostrando um bom desempenho nas avaliações das instituições de ensino superior (IES).

Leia mais »

Avaliar

Ronaldo Mota

Ronaldo Mota
Reitor da Universidade Estácio de Sá
Professor aposentado da Universidade Federal de Santa Maria
***

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) acaba de divulgar estudo analisando mais de 450 iniciativas implementadas por 34 países com o objetivo de aperfeiçoar seus sistemas educacionais. O grupo reúne em sua maioria países considerados ricos, e não inclui o Brasil.

Certamente, as soluções educacionais dizem respeito a cada realidade específica e não podem ser simplesmente copiadas ou transportadas, sem inteligência, para outros países. Mesmo assim, vale a pena prestar atenção em algumas delas, tomando por base a compilação feita pela BBC Brasil.

BBC: Veja o que os países ricos estão fazendo para melhorar a educação: Leia mais »

Avaliar
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics