Arquivo da categoria ‘Legislação e normas’

Print Friendly, PDF & Email

Niube Ruggero
Consultora Educacional 
***

No Brasil temos aquela tradição de Lei que “pega” e Lei que “não pega”. Na área educacional estamos vivendo esse momento. Em 2015, o Conselho Nacional de Educação – CNE aprovou a Resolução CNE/CP nº 2, de 1º de 2015, que define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada. Essa orientação deveria entrar em vigor no prazo de até 2 anos. Pois bem, a cada ano, novamente vivemos a tensão de prorrogação por mais um ano.

Será que a Portaria No. 1.095 de 25 de outubro de 2019, que dispõe sobre a expedição e o registro de diplomas de cursos superiores de graduação no âmbito do sistema nacional de ensino viverá essa “tradição”?

Leia mais »

Avaliar
Print Friendly, PDF & Email

Maria Carmen TavaresMaria Carmen Tavares Christóvão
Mestre em Gestão da Inovação e Gestora Educacional
Diretora da Pro Innovare

***

Nos últimos dois anos, é possível identificar um grande interesse por parte das universidades em expandir a cooperação com o mercado, sobretudo após o marco legal de ciência, tecnologia e inovação que altera regras importantes que favorecem o surgimento de uma estrutura integrada para fomentar o ambiente de inovação tornando-o mais dinâmico no país.

Ao analisar as práticas do segmento universitário e o que várias universidades vem construindo nesse campo é interessante pontuar que existem dois aspectos que devem ser considerados nesse processo: a análise sobre quais são os incentivos para as empresas que atuam em cooperação com as universidades e com P&D (Pesquisa e Desenvolvimento) nas organizações, pois ao conhecer esses interesses há uma maior probabilidade de parceria  e o segundo aspecto é saber escolher um modelo de negócio institucional para interação que abranja um grande leque de oportunidades de negócios com o objetivo de criarem inovações para o mercado.

Leia mais »

Avaliar
Print Friendly, PDF & Email

Wildenilson Sinhorini*
Consultor associado da Hoper Educação desde 2008, com atuação na área acadêmica
***

“Art. 22. Os cursos de formação de professores, que se encontram em funcionamento, deverão se adaptar a esta Resolução no prazo de 4 (quatro) anos, a contar da data de sua publicação.”

Qual o impacto destas mudanças para sua IES?

A Resolução CNE/CP no 2, de 1º de julho de 2015, aprovada pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), definiu as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em Educação Básica, nível superior, nos cursos de licenciaturas, formação pedagógica para graduados e segunda licenciatura, além de formação continuada na área.

Leia mais »

Avaliar
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics