Arquivo da categoria ‘Cultura e literatura’

Print Friendly, PDF & Email

Antonio OliveiraAntônio de Oliveira
Professor universitário e consultor de legislação do ensino superior da ABMES (1996 a 2001)
antonioliveira2011@live.com
***

D’A Chave de Sarah

Crianças de férias. Crianças indo a piquenique, brincando de esconde-esconde. Crianças felizes, mesmo que houvesse uma guerra e menos comida para comer do que o habitual, e mesmo que seus pais houvessem ido embora para lutar. Crianças felizes, amadas, tratadas com carinho. Sarah, judia, não podia imaginar tanta diferença entre ela, prisioneira da polícia francesa, ela e seus pais, por ordem dos nazistas, e aquelas crianças. Horrores do holocausto.

Da Rosa de Hiroshima

Pensem nas crianças, mudas, telepáticas, pensem nas meninas, cegas, inexatas, Mas oh! Não se esqueçam da rosa, da rosa, da rosa de Hiroshima.

Leia mais »

Avaliar
Print Friendly, PDF & Email

Antonio OliveiraAntônio de Oliveira
Professor universitário e consultor de legislação do ensino superior da ABMES (1996 a 2001)
antonioliveira2011@live.com
***

Márcio Almeida, natural de Oliveira MG, escreve poesia e ficção. Minha Escola é Sopa, Editora Comunicação, é uma história, senão real, realista; um relato sem metáforas, emoldurado de lirismo, denso e tenso. Comovente. No relacionamento do menino rico com o garoto pobre, para quem a escola é sopa, há um retrato de quantas crianças brasileiras que vão à escola por causa da sopa, da merenda. Haveria, também, outro retrato, esse apenas insinuado, de que a escola é sopa, isto é, também para os que têm condições normais de cursá-la, a escola brasileira, de modo geral, é empreendimento que se pode realizar e vencer com relativa facilidade, dado o baixo nível de desempenho. A aprendizagem é progressiva, mas não dá saltos.

O livro relata a história de dois garotos amigos, um rico, Mateus, e um pobre, Carlinhos. Narrativa em estilo coloquial, simples, na primeira pessoa, e em que predominam os diálogos.

Leia mais »

Avaliar
Print Friendly, PDF & Email

Antonio OliveiraAntônio de Oliveira
Professor universitário e consultor de legislação do ensino superior da ABMES (1996 a 2001)
antonioliveira2011@live.com
***

Dentre as obras de arte representando a nudez, desde o século V a.C., podemos mencionar Vênus de Milo, no séc. II a. C., deusa do amor e da beleza (Louvre); Davi, de Michelangelo (1501), Florença. Há quem considere o nu obsceno até na arte. No nosso quarto de casal temos um crucifixo e uma réplica da Maja Desnuda, de Francisco de Goya (Museu do Prado). Nem crianças da família nunca se mostraram escandalizadas. Ninguém.

Jesus teria sido crucificado completamente nu. Pierre Barbet, em A paixão de Cristo segundo o cirurgião, adota esse ponto de vista, pois assim era costume entre os romanos. Segundo o historiador Flávio Josefo, em tempos de rebelião, os romanos chegaram a crucificar, por dia, 500 judeus. São João, chamado Crisóstomo, boca de ouro, patriarca de Constantinopla, na sua homilia sobre a Epístola aos Colossenses, afirma que Jesus foi despojado de suas vestes, e conclui: “Agora está ungido como os atletas que vão entrar no estádio”. Como se verifica na escultura grega, atletas completamente nus.

Leia mais »

Avaliar
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics