Arquivo da categoria ‘Cultura e literatura’

jacir-venturi2017Jacir J. Venturi
Coordenador da Universidade Positivo
Foi professor da UFPR, PUC-PR e diretor de escolas
***

Cada país tem sua singularidade, porém a Rússia tem algo de diferente. É enigmática pelos mitos, pelas lendas e pelas versões sobre fatos históricos que a diferenciam do que aprendemos nos livros didáticos. Em parte, é decorrência da bipolarização que se estabeleceu entre os EUA e aliados versus o regime comunista dominante por cerca de sete décadas na antiga URSS, derrocada em 1991.

Em seis impactantes dias em Moscou e São Petersburgo, convivemos intensamente com professores, guias turísticos e com russos de extratos sociais distintos. Sem o rigor de uma pesquisa científica, buscava compreender o sentimento que os russos têm atualmente em relação ao regime comunista implantado em 1917. Atrevo-me a dividir as opiniões em dois grandes grupos.

Leia mais »

Avaliar

Antonio OliveiraAntônio de Oliveira
Professor universitário e consultor de legislação do ensino superior da ABMES (1996 a 2001)
antonioliveira2011@live.com
***

Para desvendar o universo há que ter a persistência de um cientista.
Para sentir o mundo há que ter alma de poeta.
Para perscrutar os rins e os corações há que ser Deus.
Para subir ao alto das montanhas há que ter alma de alpinista.
Para captar a afinação do mundo há que ter alma de artista.
Para suportar as dores há que ter resignação. Leia mais »

Avaliar

Antonio OliveiraAntônio de Oliveira
Professor universitário e consultor de legislação do ensino superior da ABMES (1996 a 2001)
antonioliveira2011@live.com
***

Silêncio interior, silêncio interlocutor. Língua dos anjos, o silêncio tem vez, voz e asas para quem fala a sua linguagem e, por meio dela, com ele conversa. O silêncio eleva e enleva o espírito. Apreciar o voo silencioso dos pássaros e cultivar a paz. A paz de um santuário “nas quietudes nirvânicas mais doces”. O livro “A Afinação do Mundo” oferece um capítulo sobre o Silêncio e lembra que, fora do burburinho das cidades, o campo era acessível com seus serenos sussurros de sons naturais. Pondera também que havia os dias tranquilos. Os dias santos eram chamados dias santos de guarda. Hoje não passam de dias de divertimento, feriados agitados e tumultuados. Rodoviárias cheias desde a véspera, rodovias ocasionando desastres e atrapalhando o tráfego.

Jornalista de Melbourne, na Austrália, morto em 1922, Edward George Honey foi a primeira pessoa a sugerir a solene cerimônia do Silêncio. Hoje, em muitos países e regiões se homenageia pessoa recém-falecida com um minuto de silêncio. Inicialmente, a ideia foi homenagear a memória daqueles que haviam morrido na guerra. Prossigamos n’A afinação do mundo em silêncio.

Leia mais »

Avaliar
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics