Destaques
Facebook
Twitter

Arquivo da categoria ‘Marketing Educacional’

Print Friendly, PDF & Email
Rafael Villas BôasRafael Villas Bôas
Consultor Associado de Marketing na Hoper Educacional e criador do portal www.quemdisse.com.br
***

O Planejamento Estratégico é um dos principais documentos de uma organização. Metodologia da administração, sua origem remonta os QG militares, apresenta uma visão holística, global, de toda a estrutura (o exército) e das suas partes (divisões ou departamentos). Deve compreender a descrição de cada fração e uma visão sistêmica dos processos.

Não deve ser, contudo, confundido – como ocorre com frequência – com os planejamentos setoriais. Esses levam os nomes dos departamentos ao qual estão subordinados. O Planejamento Estratégico de Marketing é, portando, apenas um plano setorial do departamento de Marketing, assim como são os planejamentos Financeiros, de Recursos Humanos de Tecnologia da Informação. O Plano de Negócios, por sua vez, é utilizado para a estruturação e avaliação de novos projetos. E o Plano de Comunicação é apenas um apêndice do Plano de Marketing. Jamais um sinônimo.

Leia mais »

Avaliar
Print Friendly, PDF & Email

Mauro NoéMauro Noé*
Diretor Executivo Comercial da Anhanguera Educacional
Consultor em Gestão Educacional
***

É preciso entender o aluno de hoje, quais as suas aspirações, suas expectativas, seus comportamentos e, principalmente, como retê-los.

Comportamentos passados podem predizer atitudes futuras. As escolas investem milhões de reais na captação de alunos, mas são raras aquelas que dedicam parte do seu tempo, de seus colaboradores e de seus orçamentos para entenderem, de fato, seu público: O ALUNO.

Leia mais »

Avaliar
Print Friendly, PDF & Email
Rafael Villas BôasRafael Villas Bôas
Consultor Associado de Marketing na Hoper Educacional e criador do portal www.quemdisse.com.br
***

Foi Henry Brooks Adams, historiador americano, quem disse que “um professor sempre afeta a eternidade; ele nunca saberá onde sua influência termina“. Assim como a influência do trabalho de um professor ecoa por toda a vida de seus alunos e a educação atravessa gerações afetando, dessa forma, a eternidade, é muito difícil mensurar o impacto econômico indireto da educação no Brasil.

Um estudo realizado em 2012, pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) para a Federação Nacional das Escolas Particulares (FENEP), tratava do impacto direto das 40.172 escolas e 16,63 milhões de estudantes: R$64,7 bilhões. Se pensarmos apenas nas escolas esses valores fecham. A indústria da educação possui, no entanto, uma grande cadeia de suprimento que ultrapassa as salas de aula. Graficamente o mapeamento desses atores superespecializados distribui-se como o infográfico “A Indústria da Educação” (clique aqui para acessar).

Leia mais »

Avaliar
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics