Destaques
Facebook
Twitter

Arquivo da categoria ‘Marketing Educacional’

Print Friendly, PDF & Email

Gabriel Mario Rodrigues2Gabriel Mario Rodrigues
Presidente do Conselho de Administração da ABMES
***

“Se você pensar na universidade atual, logo vai pensar nas estruturas rígidas que fazem parte da rotina acadêmica: a ideia de classe, de curso, de disciplinas, de crédito, de departamentos. No entanto, nenhuma delas é algo real. O que é real são os alunos. O conhecimento das coisas é real. Ser capaz de fazê-las também é algo real. As pessoas, no futuro, vão encontrar formas alternativas de ensinar essas coisas. É a partir desse processo que o disruptivo aparecerá” (do guru da internet Clay Shirky)

No meu último artigo para o blog da ABMES, “O Desafio da modernização dos currículos universitários”, expus a preocupação com a realidade da educação superior. O tema atraiu a atenção de leitores amigos, que, em suas observações, mostraram ser importante tratar a questão com mais profundidade.

Leia mais »

Avaliar
Print Friendly, PDF & Email

Rafael Villas Bôas
Consultor Associado de Marketing na Hoper Educacional e Diretor de Planejamento na Agência Fess’Kobbi
***

Recentemente, um executivo de marketing me relatou uma oportunidade que chegou à sua mesa: uma lista de leads. Eu não acompanho em tempo real as mudanças léxicas da indústria do marketing digital, como um analista de mídias online acompanha. Talvez algum especialista mais “antenado” que eu na bibliografia dessa disciplina (tão dinâmica e tão mutável) possa corrigir as impressões conceituais que tomo a liberdade de compartilhar.

Na minha – franciscana – opinião, o que configura um LEAD é o tempo. Um lead é um lead a partir da submissão de seu cadastro. Então não existe – para início de conversa – o conceito de “lista de leads”, senão se for uma lista das fichas colocadas em nosso sistema nos últimos minutos.

Leia mais »

Avaliar
Print Friendly, PDF & Email

Selma Azevedo
Gerente Jurídica e de Compliance do Grupo Positivo
***

Combater práticas irregulares e fortalecer a construção de um ambiente ético e socialmente responsável é preocupação cada vez mais presente em empresas e instituições. As organizações percebem, a cada dia, a importância de implantar programas para minimizar os riscos de exposições negativas que comprometam resultados e sua reputação.

Políticas de compliance são uma espécie de guia norteador que mostram como colaboradores devem agir e trabalhar. Elas contribuem de maneira significativa para a gestão das instituições. Uma área específica da empresa fica responsável por analisar de forma meticulosa todos os riscos operacionais, zelar pela manutenção e cumprimento dos controles internos e trabalhar no desenvolvimento de projetos de melhoria contínua.

Leia mais »

Avaliar
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics