Destaques
Facebook
Twitter

Arquivo da categoria ‘MEC’

Print Friendly, PDF & Email
Paulo Presse
Analista Estatístico, atua nas áreas de Estudos de Mercado e Análises Estatísticas. Graduado em Matemática, professor universitário e Especialista em Docência no Ensino Superior. Paulo@hoper.com.br
***

Uma gestão de sucesso não se descreve só com palavras, ela também é demonstrável pela eficiência de seus indicadores. É com esse conceito sucinto que evidencio a importância do uso dos indicadores na gestão de uma instituição de ensino superior (IES).

Hoje, torna-se inegável a importância dos indicadores em nosso cotidiano, a exemplo de um diagnóstico médico, ou até de um parecer econômico sobre uma instituição, lá estão eles inseridos, dando sustentabilidade de argumentação ao parecerista.  Leia mais »

Avaliar
Print Friendly, PDF & Email
Luciene Leszczynski
Revista Ensino Superior РEdi̤̣o 146
***

Até 2013, as universidades que quiserem manter o status acadêmico, e a autonomia, deverão ter pelo menos três cursos de mestrado e um de doutorado reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC). Já a partir de 2016, passarão a ser quatro os mestrados e dois doutorados que uma universidade deverá manter. O mesmo vale para os centros universitários e faculdades que desejarem atingir tal status. A resolução do Conselho Nacional de Educação (CNE) que definiu este e outros critérios para o credenciamento e recredenciamento de universidades foi homologada pelo ministro da Educação, Fernando Haddad, no início de outubro.

Segundo levantamento feito pelo jornal O Estado de S.Paulo, o estado paulista tem o maior número de universidades sem o novo nível mínimo obrigatório de pesquisa. São 24, todas particulares. No Sudeste, 43 das 80 universidades terão de se adaptar para não perder o título.

Leia mais »

Avaliar
Print Friendly, PDF & Email
Simon Schwartzman
http://www.schwartzman.org.br/sitesimon
***

A nova confusão com o ENEM mostrou mais uma vez a grande capacidade dos brasileiros de concentrar no que menos importa, deixando de ver ou considerar as coisas de fundo.  Está bem, o INEP tem sido incapaz de administrar o sistema de provas que montou. São problemas logísticos, que cedo ou tarde acabarão se ajustando.O que interessa saber, no entanto, é: precisamos deste ENEM, com este formato?  Que vantagens e problemas ele traz? Não existem outras maneiras melhores de fazer isto?

O principal objetivo do ENEM, desde suas primeiras versões, foi estabelecer um padrão de referência para as pessoas que se formam no ensino médio. Como as escolas são muito diferentes, e as notas dadas pelos professores de cada curso são subjetivas, ter um padrão nacional permite avaliar o que o aluno realmente aprendeu, e, de tabela, dizer algo sobre suas escolas, quando temos um número significativo de alunos da mesma escola participando. São informações que também podem ser usadas por universidades em seus processos de seleção.

Leia mais »

Avaliar
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics