Arquivo da categoria ‘Carreira e mercado de trabalho’

Profa. Maria Carmen Tavares Christóvão
Pesquisadora da FEI em gestão da inovação no segmento de serviços educacionais e indústria criativa
***

O artigo “O que é qualidade de ensino”, de autoria do professor Gabriel Mario Rodrigues, publicado neste blog, no dia 11 de julho, aponta que estamos diante da especial possibilidade de incentivar e dar evidência às Faculdades e Universidades que vem ofertando uma prática diferenciada de ensino, que possa representar alternativa eficaz para o oferecido pelas públicas.

Os princípios que orientam as ações das instituições que buscam propiciar uma educação de qualidade devem estar fundados em três eixos que se complementam e potencializam intersecções entre a docência e o compromisso construtivista do conhecimento. Tais eixos são os da ética, da técnica e da estética.
Leia mais »

Avaliar
Gabriel Mario Rodrigues
Presidente da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES) e
Secretário Executivo do Fórum das Entidades Representativas do Ensino Superior Particular
***
Acrescentar dois anos de permanência do estudante de medicina na faculdade, como servidão para receber o diploma, não resolve necessariamente a carência atual e urgente de médicos nem a qualidade dos serviços médicos. (José de Souza Martins)

A MP dos Médicos mostra que, depois do grito dos brasileiros nas ruas, governar virou uma emergência. (Veja, Matéria de capa, 17 de julho de 2013.)

Um dos assuntos mais divulgados pela mídia na última semana, e que ainda repercute, é a obrigatoriedade dos formados em medicina prestarem serviços, logo depois de formados, na rede pública da saúde. Para tanto, estão sendo propostas pelo governo mudanças curriculares e acréscimo de mais dois anos para a conclusão do curso.

Antes de discutir a questão, precisamos registrar que a solução dos problemas da área da saúde no Brasil foi procrastinada dezenas de anos por medidas paliativas. A solução portanto depende  de esforços que demandam uma atenção concentrada em planejamento bem feito, em recursos financeiros adequados, em estrutura física e laboratorial condizente, além da capacitação de profissionais altamente especializados. Isto não acontece da noite para o dia, não diz respeito só à medicina e não se resolverá com diversificação de propostas e ações oriundas da improvisação clássica da burocracia brasileira.

Leia mais »

Avaliar
Júlio César de Castro Ferreira
Especialista em comunicação digital
www.produtoranebadon.com.br
***

Um grande fantasma que assola os jovens contemporâneos é a grande confusão e indecisão na hora de definir o curso superior em que pretende se formar, e consequentemente a base profissional que vai atuar em sua vida. A pressão social é muito grande neste sentido, tanto dos familiares quanto dos amigos, pois agora não é mais aquela questão infantil sobre “o que serei quando crescer”, mas sim, uma real definição sobre qual profissão será possível abraçar, que na maioria das vezes, está muito longe do que se sonhou quando criança.

São muitos caminhos que se apresentam e muitas opções, afinal, atualmente existem mais de 150 cursos superiores, além de fatores que devem ser levados em consideração em sua decisão, como as oportunidades de mercado, as áreas com maior demanda, o nível de reconhecimento da profissão na sociedade, ou ainda, a profissão que “fala mais alto” em seu coração. Afinal, é comum se ouvir dos profissionais de sucesso, independente da área, que o seu segredo é verdadeiramente amar o que faz.

Leia mais »

Avaliar
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics