Destaques
Patrocínio
Facebook

Arquivo da categoria ‘Carreira e mercado de trabalho’

Print Friendly, PDF & Email

Paulo VadasPaul Ivan Vadas
Editor educacional do jornal online Brazil Monitor
Professor, palestrante, escritor e consultor em educação para instituições de ensino superior no Brasil e nos EUA
***

A educação formal não vai resistir assim como está. O maior problema, além da burocratização que engessa os dirigentes (culpa deles mesmo), é que os alunos não conseguem enxergar a relevância e/ou a pertinência da IES, principalmente porque elas mantêm um modelo antiquado, que não atende à individualidade de cada um e, portanto, não atende o diferencial que cada aluno é, e que quer desenvolver.

Há que se desenvolver um modelo educacional individualizado que, acredito, poderá ir ao encontro das expectativas dessa nova geração digitalizada e, ao mesmo tempo, atender os mandos constitucionais (Art. 205) que declaram que os objetivos da educação são:

Leia mais »

Avaliar
Print Friendly, PDF & Email

Gabriel Mario Rodrigues2Gabriel Mario Rodrigues
Presidente do Conselho de Administração da ABMES
***

“Se você pensar na universidade atual, logo vai pensar nas estruturas rígidas que fazem parte da rotina acadêmica: a ideia de classe, de curso, de disciplinas, de crédito, de departamentos. No entanto, nenhuma delas é algo real. O que é real são os alunos. O conhecimento das coisas é real. Ser capaz de fazê-las também é algo real. As pessoas, no futuro, vão encontrar formas alternativas de ensinar essas coisas. É a partir desse processo que o disruptivo aparecerá” (do guru da internet Clay Shirky)

No meu último artigo para o blog da ABMES, “O Desafio da modernização dos currículos universitários”, expus a preocupação com a realidade da educação superior. O tema atraiu a atenção de leitores amigos, que, em suas observações, mostraram ser importante tratar a questão com mais profundidade.

Leia mais »

Avaliar
Print Friendly, PDF & Email

Rui Pimenta
Diretor de vendas do Student Travel Bureau
***

O mercado de trabalho está cada vez mais competitivo. Isso não é novidade. Em 2017, o IBGE contabilizou cerca de 14 milhões de pessoas sem emprego no Brasil e a taxa de desemprego aumentou 13,7% no primeiro trimestre desse ano. Com índices como esse, reinventar-se como profissional é questão de sobrevivência no mercado de trabalho. Agora, mais do que nunca, é preciso ir atrás de cursos de pós-graduação, MBAs, especializações e, principalmente, aperfeiçoamento de um segundo idioma.

Dominar o inglês é requisito faz algum tempo e ter fluência no idioma virou, até mesmo, critério de escolha primário entre os recrutadores. Isso ocorre pois é muito comum que executivos conversem e negociem com profissionais de outros países – e o inglês é idioma universal. A 53° Pesquisa Salarial da Catho reforça essa importância. Divulgada em abril deste ano, ela aponta que um coordenador ou supervisor com inglês fluente tem salário, em média, 61% maior do que outro profissional sem domínio do idioma.

Leia mais »

Avaliar
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics