Arquivo da categoria ‘Carreira e mercado de trabalho’

Júlio César de Castro Ferreira
Psicoterapeuta, coach, psicopedagogo e educador
Fundador e diretor da Woke Mind
***

Existe um assunto que vem sendo amplamente divulgado e discutido nos últimos anos, especialmente dentro do setor educacional, que é o alto índice de doenças mentais entre professores e alunos, sendo as mais comuns o estresse, as crises de ansiedade, ataques de pânico, síndrome de Bornaut e até a depressão.

Em junho de 2019, o canal SBT publicou uma matéria informando que diariamente dezenas de professores da rede pública de São Paulo/SP pedem afastamento do cargo por razões de saúde mental. A reportagem revelou que, em média, 45 docentes da rede estadual, formada por 190 mil profissionais, pedem licença médica todos os dias, tendo como causas principais as crises de ansiedade e depressão, chegando ao total de 57.250 pedidos entre janeiro de 2016 e maio de 2019.

Leia mais »

Avaliar

Janguiê Diniz
Vice-presidente da ABMES
Fundador e Presidente do Conselho de Administração do Grupo Ser Educacional
Presidente do Instituto Êxito

***

O grande empresário que veio “do nada”. O empreendedor que começou com uma pequena loja e construiu uma grande rede. A menina que venceu todos os obstáculos e alcançou seu grande sonho. Conhecemos vários exemplos de pessoas de sucesso, que são admiradas e até invejadas. O que elas têm em comum? Talvez, diversas características; uma delas, no entanto, essencial: a persistência. Afinal, a prosperidade é reservada àqueles que não desistem ante as dificuldades que surgem na trajetória.

Além de determinação e ousadia, na luta pela realização dos sonhos, também é preciso ser persistente, perseverante e mesmo obstinado. É que, segundo Confúcio, não importa o quão devagar você vá, desde que não pare, pois o que separa os bem-sucedidos dos mal-sucedidos é a persistência e a perseverança. Aquele que não luta pelo futuro que quer tem que aceitar o futuro que vier.

Leia mais »

Avaliar

Celso Niskier
Diretor presidente da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES)
Reitor do Centro Universitário UniCarioca
***

Muito se fala, no mundo de hoje, sobre a importância da inteligência emocional na futura vida profissional do jovem estudante. É conhecida a máxima de que um profissional é contratado pelas suas habilidades técnicas, e é demitido pelas suas habilidades comportamentais, ou, no caso, a falta delas.

As empresas irão exigir cada vez mais uma proposta pedagógica inovadora e aderente às demandas do mercado de trabalho. Por essa razão, muitas instituições de educação superior (IES) já começaram a incluir em seus currículos as chamadas “soft skills”, ou habilidades socioemocionais.

Leia mais »

Avaliar
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics