Destaques
Patrocínio
Facebook

Arquivo da categoria ‘Novas tecnologias’

Print Friendly, PDF & Email
Wanda Camargo
Educadora e assessora da presidência das Faculdades Integradas do Brasil – UniBrasil
***

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) divulgou recentemente resultados de pesquisa internacional sobre ensino e aprendizagem, realizada em 24 países, tendo como objetivo contribuir para o desenvolvimento de políticas educacionais mais efetivas, com foco no ambiente de aprendizagem e condições de trabalho oferecidas pelas escolas. No Brasil, foi coordenada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP).

Dentre os aspectos levantados, um dos mais relevantes é que, na média dos países pesquisados, metade dos professores gasta mais de 80% do tempo de aulas em ensino e aprendizagem, embora muitos apontem que despendem até 30% do tempo de aula com problemas disciplinares e atividades administrativas.

Leia mais »

Avaliar
Print Friendly, PDF & Email
Gabriel Mario Rodrigues
Presidente da ABMES e Secretário Executivo do Fórum das Entidades Representativas do Ensino Superior Particular
***

Em EAD a tarefa de ensinar daqui para frente, da mesma forma de um filme ou programa de televisão, o mais importante para o aprendizado acontecer de fato, fora a vontade do aprendiz, são os infindáveis “nominhos” que aparecem no fim do espetáculo. (Asdrúbal de Souza Galvão – século XX)

Semana passada, participamos do evento “O impacto da globalização e das novas tecnologias na educação superior” organizado pelo Centro Universitário IESB, em parceria com a Associação Internacional de Reitores e Presidentes de Universidades (Iaupi) e Programa de Impacto acadêmico para as Nações Unidas (Unai).

Leia mais »

Avaliar
Print Friendly, PDF & Email
Fernando Curado
Professor da Business School São Paulo e instrutor nos cursos de governança corporativa do IBGC
Preside a consultoria msci governança e estratégia, de São Paulo

***

A leitura cuidadosa de “Raízes do Brasil”, do historiador Sergio Buarque de Hollanda, dá boas indicações sobre uma das grandes razões para o gap conceitual em nossa abordagem educacional. Temos uma “cultura do gentil-homem” impregnada nos currículos de todos os níveis educacionais brasileiros, a começar pelo ensino fundamental.

Na cultura do gentil-homem, o ideal de vida não é trabalhar, e, sim, fazer com que os outros trabalhem para nós. O viés vem das cortes ibéricas, nas quais o gentil-homem só devia usar suas mãos para tarefas “nobres”, como escrever cartas, preparar discursos, tocar instrumentos. Nesse contexto, praticar medicina, que também exige o uso das mãos, constituía uma honrosa exceção.

Leia mais »

Avaliar
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics