Arquivo da categoria ‘Política’

Antonio Luiz Mendes de Almeida

Antonio Luiz Mendes de Almeida

Prof. Antonio Luiz Mendes de Almeida
***

Rabisco minhas pobres linhas antes de decidir se irei ou não exercer o meu direito de voto, agora que posso escolher e não sou obrigado a cumprir uma obrigação, algo inconcebível num país que se diz democrático. Por outro lado, de acordo com as pesquisas, o pleito já estaria resolvido porque, mesmo com os erros costumeiros, eles não poderiam ser tão grandes para eliminar treze, quatorze pontos de vantagem. (deixo para o PS de arremate…) A partir do domingo passado, temos um novo governo ensaiando para tomar posse quando janeiro chegar. Seja o que Deus quiser.

O que dizer da censura do Conselho Nacional de Educação à obra de Monteiro Lobato, escritor consagrado e festejado, leitura obrigatória de gerações e gerações, o primeiro a afirmar, nos primórdios do século passado, que esta terra tinha petróleo? O autor que possibilitou uma série televisiva apreciadíssima e premiada, de repente, é acusado de racista, numa interpretação suspeitíssima, que esquece o tempo em que a obra foi escrita e que pretende descobrir intenções malévolas, e as requinta com a expressão “estereotipia ao negro e ao universo africano”, uma linguagem mais de gráfica do que de psicologia social.

Leia mais »

Avaliar
Rubem Alves
Escritor e colunista
Folha de S. Paulo, publicado em 05 de maio de 2002
***

“Mesmo o mais corajoso entre nós só raramente tem coragem para aquilo que ele realmente conhece”, observou Nietzsche.

É o meu caso. Muitos pensamentos meus, eu guardei em segredo. Por medo. Alberto Camus, leitor de Nietzsche, acrescentou um detalhe acerca da hora em que a coragem chega: “Só tardiamente ganhamos a coragem de assumir aquilo que sabemos”.
Tardiamente. Na velhice. Como estou velho, ganhei coragem.

Leia mais »

Avaliar
Rachel de Queiroz
17 /11/1910 – 04/11/2003
Foi tradutora, romancista, jornalista,  dramaturga e considerada uma das maiores escritoras brasileiras. Primeira mulher a ingressar na Academia Brasileira de Letras.
***

O texto foi publicado por Rachel de Queiroz publicada na revista “O Cruzeiro” em 11 de janeiro de 1947. Mais de 60 anos após sua publicação, a reflexão ainda é válida nesses tempos de segundo turno das eleições.

Não sei se vocês têm meditado como devem no funcionamento do complexo maquinismo político que se chama governo democrático, ou governo do povo. Em política a gente se desabitua de tomar as palavras no seu sentido imediato. No entanto, talvez não exista, mais do que esta, expressão nenhuma nas línguas vivas que deva ser tomada no seu sentido mais literal: governo do povo. Porque, numa democracia, o ato de votar representa o ato de FAZER O GOVERNO.

Leia mais »

Avaliar
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics