Arquivo da categoria ‘Política’

Print Friendly, PDF & Email
Gabriel Mario Rodrigues 1Gabriel Mario Rodrigues
Presidente da ABMES e Secretário Executivo do Fórum das Entidades Representativas do Ensino Superior Particular
***

“(…) se em nossa sociedade nada mudar nos próximos 100 anos, o futuro estará a 100 anos de distância. Entretanto, se as coisas mudarem da maneira prevista nas próximas décadas, o futuro estará próximo.” (Peter Thiel)

Cid Ferreira Gomes, engenheiro civil e ex-governador do Ceará, é o novo ministro da Educação do Brasil. Tendo em vista este fato, a Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES) deseja, nesta primeira mensagem do ano de 2015, cumprimentá-lo pela nomeação e, ao mesmo tempo, augurar-lhe êxito na sua gestão. Deseja ainda que Cid Gomes seja capaz de formar uma equipe de colaboradores experientes, orientados por uma visão clara sobre o papel da educação no “futuro aberto” do país, para usar uma expressão feliz do escritor Guimarães Rosa.

Leia mais »

Avaliar
Print Friendly, PDF & Email
Paulo Elpídio de Menezes Neto
Cientista político
pedmn@globo.com
Jornal de Hoje, publicado em 5 de novembro de 2014
***

Não há governo que se preze, mal saído das urnas, com contas eleitorais ainda por saldar, que não venha com um projeto de reforma. De um modo geral, os mais comedidos anunciam uma reforma administrativa; os mais afoitos, quando pressentem que a governança que lhes cabe exercer está ameaçada pelos fatos e assediada por circunstâncias ignoradas, levantam as bandeiras de uma reforma política. Em um romance revelador das coisas da política e dos políticos em Portugal, Eça de Queiroz dá vida a um personagem exemplar, Alípio Severo Abranhos, o Conde de Abranhos, guindado pelo casamento bem sucedido e pelas artes da hipocrisia à vida pública, às honras da sociedade e ao labor extenuante do Parlamento.

Bateu-se com destemor pelos ideias do Partido Reformador, até transferir-se, movido por sábia convicção, para o Partido Nacional. Traía o comendador as suas ideias? Certamente que não, já que nacionais e reformadores, no governo ou na oposição, lutavam pelos mesmos propósitos e defendiam as mesmas conquistas ameaçadas: ambos porfiavam pela aplicação da Constituição, das reformas, do progresso social, pelo resguardo do bem público, da religião e da moral. E tanto se entregaram esses ilustres e conspícuos cidadãos ao confronto com o desafio de reformar a política, a administração e a economia, e garantir a preservação da família e dos bons costumes, brandindo as armas da retórica parlamentar e o patriotismo da erudição jurídica, que as reformas multiplicavam-se na espera paciente dos atos executivos. “Estas reformas têm sido tão numerosas em Portugal – tal é o honroso esforço de todos os governantes para um ideal melhor – que não posso precisar os princípios sobre que estas se baseavam: debalde tenho perguntado aos homens públicos que então as discutiram e votaram: nenhum se recorda”, comenta Eça.

Leia mais »

Avaliar
Print Friendly, PDF & Email
Ronaldo MotaRonaldo Mota
Reitor da Universidade Estácio de Sá
Professor aposentado da Universidade Federal de Santa Maria
***

Nascido na Inglaterra em 1564 e tendo vivido até 1616, Willian Shakespeare foi contemporâneo da descoberta do Brasil pelos portugueses em 1500. Raros deixariam de citá-lo como maior poeta e dramaturgo de todos os tempos no idioma inglês, bem como entre aqueles poucos que decifraram de forma tão profunda a alma humana, tendo escrito peças que capturaram de forma completa as emoções associadas aos eternos conflitos humanos.

Shakespeare, sendo eterno e universal, pode ser muito útil ao processo ensino-aprendizagem, especialmente no Brasil atual. No Reino Unido, a Royal Shakespeare Company, baseada em sua terra natal, Stratford-upon-Avon, desenvolve programas educacionais com resultados surpreendentes, especialmente como estímulo à criatividade na educação básica. Mas há algo mais no que diz respeito às metodologias educacionais, indo além dessa iniciativa, e que tem motivado abordagens inovadoras e plenamente compatíveis com o mundo contemporâneo.

Leia mais »

Avaliar
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics