Destaques
Facebook
Twitter
Print Friendly, PDF & Email

Janguiê e NiskierJanguiê Diniz
Diretor presidente da ABMES e presidente do Fórum das Entidades Representativas do Ensino Superior Particular
Celso Niskier
Vice-presidente da ABMES e representante do Semerj no Fórum
***

Ao encerrar-se o 10o Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular (CBESP), que durante três dias reuniu algumas das mais importantes lideranças educacionais brasileiras para discutir o futuro do setor, a conclusão foi unânime: a bela cidade de Gramado foi palco de um evento histórico.

Dos painéis com temas de alto relevo, como a inovação e a sustentabilidade das IES, aos debates e mesas-redondas reunindo especialistas nacionais e internacionais, pelo CBESP 10 passaram mais de 500 congressistas de todo o Brasil, que deixaram suas contribuições para a agenda que será vivida pela Educação Superior Particular nos próximos anos.

Destacou-se, em especial, a palestra de abertura da Profa. Ana Elena Schalk, especialista do Chile, que discorreu sobre a Universidade do Século XXI, apontando estratégias para as IES que desejam se adaptar à nova realidade trazida pela ruptura dos modelos tradicionais. Trouxe aos congressistas um norte, a partir do qual pode-se desenhar um mapa para o nosso futuro.

Outro debate que iluminou a mente dos participantes foi o que apresentou as novas tecnologias da Google e da TOTVS, fazendo crer que a inteligência artificial não é mais uma promessa para o futuro: trata-se de uma realidade presente, que pode e deve ser explorada pelas instituições educacionais que querem falar a linguagem contemporânea de seus alunos.

Durante todo o evento, a sala de atendimento, montada pela equipe técnica da Seres, ficou lotada com mantenedores em busca de orientação individualizada para suas instituições, um feito inédito, que inaugurou o programa “Seres em Ação”. Foram cerca de 100 atendimentos durante o CBESP, um projeto que merece ter continuidade em outros eventos do setor.

Quando os sete membros do Conselho Nacional de Educação (CNE) se reuniram para a já tradicional mesa-redonda que finaliza o evento, com a participação especial do Secretário de Regulação e Supervisão da Educação Superior, Henrique Sartori, firmou-se a convicção de que o CBESP é hoje o principal evento do setor, e que a aproximação e o diálogo entre os setores público e particular é fundamental para que o Brasil possa avançar em busca da superação das metas do Plano Nacional de Educação (PNE).

A agenda para o nosso futuro é clara: precisamos evoluir na direção da inovação, da sustentabilidade, da qualidade, da acessibilidade e da relevância social, com propostas concretas de ação, consagradas na Carta de Gramado, produzida a partir dos debates do CBESP e apresentada pelos dirigentes do Fórum no encerramento do evento. Somente assim poderemos construir um Brasil digno de cada um de nós, e de todos os brasileiros.

Avaliar

Deixe uma resposta

Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics