Lidyane Lima
Jornalista, gerente de Projetos da ABMES
***

Nasci no mesmo ano em que a Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES) foi fundada – 1982. Posso dizer que nossos destinos foram traçados na “maternidade”. Mas foi em maio de 2010 que finalmente nos encontramos e passamos a fazer parte dos caminhos uma da outra. Quase um quarto da minha vida é de ABMES. E quase um quarto da história da ABMES tem a minha contribuição.

Essa trajetória de dez anos me trouxe muitos aprendizados e me permitiu atuar em um propósito com o qual me identifico: educação como prioridade para o desenvolvimento do país e a evolução da sociedade. De lá para cá, foram muitas mudanças, internas e externas. O mundo mudou, o Brasil mudou, a educação mudou, a ABMES mudou, eu mudei.

Acompanhei trocas de governos e de ministros da pasta; avanços e retrocessos; mudanças tecnológicas significativas; a educação brasileira se percebendo como parte de um contexto global. Foram grandes transformações em termos de gestão, investimentos, políticas, acesso e qualidade. Muito ainda há que se caminhar para que o Brasil alcance, por meio da educação, menos desigualdade social e o cenário econômico necessário. Mas as conquistas dos últimos dez anos devem ser comemoradas.

No âmbito da Associação, a evolução foi ainda mais dinâmica e exponencial. A ABMES abriu novas frentes, expandiu fisicamente, se consolidou como o espaço de debate e a voz da educação superior brasileira, se tornou mais conhecida pela imprensa, pela sociedade e entre o próprio setor. O serviço, que já era de excelência, foi incrementado com novos profissionais, métodos, sistemas e investimento em infraestrutura.

Em uma década, adquiri conhecimento e experiência que não têm preço. Aprendi muito com pessoas às quais serei eternamente grata: o mestre Gabriel Mario Rodrigues, Cecília Horta, Sólon Caldas (a quem tanto devo e com quem sigo aprendendo diariamente), Janguiê Diniz, Celso Niskier, Débora Guerra, Valdemar Ottani e tantos outros nomes que não caberiam no espaço de um artigo. Cresci junto com uma equipe que se constituiu uma família, que se trata com muito respeito, orgulho, cumplicidade e sinergia. Esse contato diário é gratificante e, para mim, motivador. Muito obrigada, Sabrina, Simone, Daiana, Camila, Bruno, Arlete, Leandro, Gherald, Eduardo, Bárbara, Robson, Jonathan, Renata, Dalliane e tantos outros colaboradores que atuam conosco.

Conheci cidades que talvez não teria visitado, como Belém e Foz do Iguaçu, e países que me proporcionaram experiências únicas, como Rússia, Israel e China. Conheci pessoas, fiz amigos, travei debates profundos, questionei, lutei, bati o pé, recuei, meditei, celebrei, mudei, me emocionei. E, junto com pessoas admiráveis e competentes, conquistamos, crescemos, avançamos, ousamos, criamos, nos orgulhamos.

Hoje, gerente de Projetos, tenho a oportunidade de participar de cada etapa dos sonhos, das conquistas e também dos desafios do dia a dia dessa instituição, que é minha segunda casa.

Viver a ABMES é muito gratificante. Nesta semana, mais um episódio marcou essa história. Me foram prestadas homenagens carinhosas e emocionantes. Especialmente em um contexto de isolamento social, incertezas e angústias, fazer parte de uma empresa com olhar tão humano é um diferencial que poucos experimentam.

Por esses dez anos e por tudo o que me proporcionaram, o meu muito obrigada! A expectativa é de ainda mais avanços nos próximos dez anos. Que as dificuldades e os desafios, especialmente os que o momento nos apresenta, sejam oportunidade para crescimento e evolução – para mim, para a ABMES, para a educação, para o país e para a humanidade.

Avaliar

3 Respostas para “Dez anos em retrospectiva, perspectiva e expectativa”

  • Simone says:

    Parabéns, pelo trabalho que tens realizado é liderado! Orgulho em fazer parte dessa história!

     
  • Parabéns! Que venham muitos outros anos para comemorar! A sua atuação na ABMES faz toda a diferença! Quem caminha com você, cresce junto! 🙂

     
  • Professora Salete Lima says:

    “Educação como prioridade para desenvolvimento do país e evolução da sociedade.”
    O artigo aponta o rumo a ser seguido.
    Parabéns!

     

Deixe uma resposta

Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics