Print Friendly, PDF & Email

Valmor BolanValmor Bolan
Professor da Unisa e ex-Reitor

Doutor em Sociologia e especialista em Gestão Universitária pela Organização Universitária Interamericana (OUI), sediada em Montreal, Canadá
***

O século 21 começou com grandes desafios, devido às mudanças que estamos vivendo, propiciadas pelos avanços tecnológicos. A questão é saber como ficarão os educadores diante desse novo contexto, ainda muito novo para todos.

Em breve, os computadores como conhecemos serão substituídos por computadores quânticos, com uma velocidade muito maior, pois os seus processadores (qubits) operam cálculos para além da sequência binária, baseado no sistema de numeração natural. Os qubits são unidades de informação quântica, e trazem um novo paradigma operacional, com muito mais poder de cálculo, pois superam o sistema binário, podendo calcular com valores superpostos, em vários níveis, com isso quebrará também a atual proteção criptográfica da internet, deixando o sistema on line muito mais vulnerável. Tudo isso trará novidades enormes no campo da inteligência artificial, e certamente os estudos e atividades no campo da ciência da computação serão mais prestigiados.

O fato é que toda essa revolução trará consequências no mundo do trabalho, pois muitas profissões que hoje já são obsoletas, simplesmente irão desaparecer substituídas por técnicos que saibam operar os novos equipamentos que surgirão inclusive com a robótica. Mesmo hoje, com o ensino a distância, não sabemos como ficarão a atual estrutura educacional, com o formato que conhecemos atualmente. Como será que os professores interagirão com os alunos? Como ficará a formação humana diante da possibilidade de robôs substituírem tantas atividades do dia-a-dia?

Os investimentos em ciência e tecnologia continuam a todo vapor. Mas como a educação acompanhará tudo isso? São questões em aberto que despertam a atenção dos estudiosos, que se preocupam com a qualidade vida, mas temem os efeitos desumanizadores dos avanços tecnológicos, quando não esta longe de se chegar a um computador que ultrapasse a capacidade do cérebro humano, em termos de aquisição e conexão de informações, e isso dará muito poder a quem manipular tais equipamentos. Muitas coisas vistas em filmes de ficção científica já estão se tornando realidade cotidiana. Por isso  a importância da educação em compreender tais mudanças e avanços e garantir que o ser humano possa potencializar o que há de positivo, sem perder a própria identidade.

Avaliar

Deixe uma resposta

Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics