Destaques
Facebook
Twitter

    Sorry, no Tweets were found.

Print Friendly, PDF & Email

Vanessa Cassol*
Coordenadora de Internacionalização da Católica do Tocantins
***

Introduzir instituições na dimensão internacional é o processo de Internacionalização na educação superior. Um processo de responsabilidade, desenvolvimento de programas e políticas onde a cooperação entre instituições estrangeiras agrega na qualidade de ensino, experiências de vida e disseminação acadêmica.

A partir da premissa de universidade empreendedora, a internacionalização é intrínseca neste processo e, como sociedade do conhecimento que por ora vivenciamos, a distância geográfica se tornou insignificante. Um marco no avanço tecnológico utilizado positivamente para a cultura de internacionalização integrada.

Segundo a Unesco, há quatro elementos fundamentais quando se trata de internacionalização no ensino superior, sendo:

  1. A crescente importância do conhecimento na sociedade;
  2. O desenvolvimento de novos acordos para a prestação de serviço educacionais;
  3. As inovações relacionadas às TICs;
  4. A ênfase do papel do ensino superior no mercado global.

Baseado nos elementos acima e ao processo institucional no intuito da promoção intercultural no meio acadêmico, a internacionalização vai muito mais além da mobilidade acadêmica onde os intercâmbios destacam-se como programas-chaves. Os estágios remunerados, cooperações técnicas em pesquisa e projetos entre escritórios internacionais, as acreditações, double degrees, extensões e publicações internacionais, são oportunidades a todos os envolvidos no processo ensino-aprendizagem.

Iniciamos na Católica do Tocantins, o processo de Internacionalização de forma assertiva, através de fundamentação para elaboração do Plano de Ação de curto, médio e longo prazo; além dos estudos de casos de algumas Instituições brasileiras de ensino superior. Desta forma, iniciou-se o processo na seguinte estruturação:

Mobilidade Acadêmica, Cooperação Internacional e Qualificação Institucional. Os três pilares setoriais com seus devidos programas, ações e metas a serem atingidas.  Assim, desenvolve-se a Internacionalização como: pilar institucional fomentador; sistema multilateral; processo de promoção cultural; instrumento de acreditação de áreas; facilitador de oportunidades profissionais e de carreira.

Atualmente contamos com seis universidades parceiras em quatro países, em continentes americano e europeu. Dentre os vários desafios no processo da internacionalização institucional, o bilinguismo é um dos maiores a ser alcançado devido à nossa cultura no Brasil. Acreditamos que o ambiente acadêmico em movimento com atividades disciplinares, rodas de conversa, eventos e mobilização de docentes, discentes e demais colaboradores, o processo se estabiliza. Assim, o cenário internacional é tangível de forma eficaz e eficiente.  Internacionalize-se!

Avaliar

Deixe uma resposta

Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics