(continua)

Celso da Costa Frauchescelso@ilape.edu.br

Uma proposição incorreta é forçosamente falsa, mas uma proposição correta não é forçosamente verdadeira. (Kant)

Celso da Costa Frauches

Celso da Costa Frauches

A Portaria MEC nº 821/2009, que define procedimentos para avaliação de instituições de educação superior (IES) e cursos de graduação no âmbito do 1º Ciclo Avaliativo do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), estabelece, no art. 4º, o seguinte critério para o cálculo dos Insumos do Conceito Preliminar de Cursos (CPC), instituído mediante portaria ministerial (Portaria Normativa nº 40/2007, art. 35):
Leia mais »

 

Prof. Paulo Vadas

Dezembro 2009

Imagine o contexto. Recém chegado aos Estados Unidos, dois anos depois concluiu o High School (segundo grau) e, aos 18 anos, em função das suas notas, foi aceito (sem vestibular) e ingressou na Universidade Estadual da Califórnia, em Northridge (California State University, Northridge – CSUN). Era o ano de 1965.

Como, mesmo sendo instituição pública, os cursos são caros (a universidade pública mais barata nos Estados Unidos é mais cara do que a grande maioria das universidades particulares brasileiras), trabalhava à noite e aos finais de semana e estudava durante o dia para pagar o valor do seu curso. No primeiro semestre, se matriculou em tempo integral: cinco disciplinas de educação geral. O trabalho, no entanto, ocupava boa parte do seu tempo e, ainda sem muita experiência em estudos universitários, foi difícil compartilhar trabalho e estudos com a carga de disciplinas em que se matriculou. Resultado: não foi muito bem – passou nas cinco disciplinas, mas com média abaixo do conceito “C” (equivalente a média 7,5 no Brasil). Foi colocado em condicional – tinha mais um semestre para levantar sua média ou seria desligado como membro do corpo discente. Um pouco arrogante, achou que seria fácil levantar sua média. Não foi. O segundo semestre, com cinco disciplinas que escolheu sem critério, foi igual ao primeiro – acabou sendo desligado da CSUN.

Leia mais »

 

(continuação)

Vamos recorrer à Plataforma Lattes/Cnpq para verificar se o estoque de doutores dessa base de dados[1] dá suporte aos indicadores de titulação docente do MEC e se há alguma relação com a quantidade de doutorados reconhecidos pelo MEC. A distribuição dos doutores cadastrados na Plataforma Lattes por área aponta maior concentração nas áreas de Ciências Exatas e da Terra e Humanas, seguidas por Ciências da Saúde, Biológicas e Engenharias. As Ciências Sociais Aplicadas representam dez por cento, à frente somente das Engenharias e de Línguística, Letras e Artes. São 88.195 doutores distribuídos pelas seguintes áreas:

Plataforma Lattes – Currículos de doutores

ÁREA QTDE. %
AGRÁRIAS 10.187 12
BIOLÓGICAS 12.191 14
EXATAS E DA TERRA 15.033 17
HUMANAS 14.089 16
SOCIAIS APLICADAS 8.936 10
SAÚDE 12.997 15
ENGENHARIAS 10.136 11
LÍNGUÍSTICA, LETRAS E ARTES 4.626 5
Totais: 88.195 100
Fonte: Cnpq/Plataforma Lattes.

Leia mais »

 
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics