Print Friendly, PDF & Email
Gabriel Mario Rodrigues2

Gabriel Mario Rodrigues
Presidente do Conselho de Administração da ABMES
***  

“No Brasil, a maior parte dos educadores que trabalham na administração pública e também na ‘frente de batalha’, ou seja, nas escolas, tem uma formação fundamentalmente humanística, essencial para a compreensão da educação, mas insuficiente para o atendimento das demandas de aprendizagem para a vida em sociedade neste milênio.” (Ramon Cosenza e Leonor Guerra)

Na maioria dos países desenvolvidos, a quarta revolução industrial já começou. Nela as decisões no chão de fábrica são tomadas pelas próprias máquinas, que, interconectadas e a partir de informações fornecidas em tempo real, “conversam” e trocam comandos, armazenam dados na nuvem, identificam defeitos e fazem correções sem precisar de ajuda humana.

Leia mais »

 
Print Friendly, PDF & Email

Celso Niskier
Diretor presidente da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES)
Reitor do Centro Universitário UniCarioca
***

Pessoas altruístas costumam exercer sua vocação em distintas esferas de atuação, sejam elas no âmbito pessoal, sejam no profissional. Como essência, não há interesse nas suas ações que não sejam os de se dedicar ao próximo e à construção do bem coletivo. Mas isso não nos impede de reconhecer e valorizar o trabalho e a dedicação de quem se empenha na construção de um país mais justo e desenvolvido, certo?

Foi pensando nisso que a Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior instituiu, em 2018, a Ordem do Mérito ABMES da Educação Superior. Trata-se de uma comenda que tem como objetivo reconhecer a contribuição de personalidades para o desenvolvimento da educação e da sociedade brasileira.

Leia mais »

 
Print Friendly, PDF & Email

Antonio OliveiraAntônio de Oliveira
Professor universitário e consultor de legislação do ensino superior da ABMES (1996 a 2001)
antonioliveira2011@live.com
***

Abrir parênteses significa interromper para digredir. Uma digressão pode significar fugir ao assunto como pode valer mais que uma aula, quando atende a algo pertinente interposto no discurso. A gente aprende indagando. Não é raro o aluno deixar de perguntar por vergonha, fazendo de conta que já sabe, com receio do que vai dizer o professor ou vão dizer os colegas. Preferível errar na sala de aula, que é o espaço previsível, que errar depois, no exercício da profissão.

Os parênteses desviam o foco para nele intercalar-se um comentário. Aliás, entre parênteses, na vida às vezes não dá para fazer comentários; em vez de dizer palavras, só silêncio, entrelinhas, reticências e muita exclamação.

Leia mais »

 
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics