Print Friendly, PDF & Email

Ronaldo Mota
Diretor Científico da Digital Pages e membro da Academia Brasileira de Educação
***

O mundo contemporâneo nos apresenta desafios complexos e, muitas vezes, nada confortáveis. O Brasil, neste contexto atual, torna alguns deles mais complicados ainda. Portanto, é bastante compreensível que a situação nacional desperte em cada um de nós algo que se aproxima de um sentimento de angústia e de falta de esperança.

As ações no sentido de alterar o quadro vigente, em todos os campos, são imprescindíveis e insubstituíveis. Mesmo assim, é fundamental que tenhamos todos a devida calma, permitindo que as mudanças ocorram e que elas sejam efetivas e adequadas. Para tanto, na expectativa da lucidez produtiva, há que se procurar inspiração onde quer que ela seja possível. Leia mais »

 
Print Friendly, PDF & Email

Janguiê Diniz
Vice-presidente da ABMES
Mestre e Doutor em Direito

Fundador e Presidente do Conselho de Administração do Grupo Ser Educacional
***
Orçamento, custo, prazo de conclusão. Essas são informações que nós vemos nas placas de todas as obras públicas no Brasil. O resultado, porém, não se encontra.  A Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon) realizou levantamento e constatou que, de 2009 para cá, existem 2.555 grandes obras paradas no país.  O que mais preocupa é que o setor mais afetado por essa paralisia é o da educação, com 21,3% do total e mais de 540 iniciativas não concluídas.

É preciso ressaltar que o estudo da Atricon levou em consideração apenas as obras orçadas em mais de R$ 1,5 milhão, o que leva a crer que o número seria ainda maior quando juntadas as construções menores, como pequenas creches. A maior parte dos problemas na educação diz respeito ao  Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição de Equipamentos para a Rede Escolar Pública de Educação Infantil (Proinfância), que desde 2007 apoia os municípios na construção de creches e pré-escolas. Já foram destinados mais de R$ 6 bilhões para esse programa, como o objetivo de construir oito mil creches, mas apenas metade está em funcionamento. O Ministério da Educação diz que pretende reestruturar o Proinfância para concluir as quatro mil creches restantes até 2022.

Leia mais »

 
Print Friendly, PDF & Email
Gabriel Mario Rodrigues2

Gabriel Mario Rodrigues
Presidente do Conselho de Administração da ABMES
***  

Se apesar de todos os nossos esforços um percentual significativo   do gênero humano for excluído do mercado de trabalho, teremos de criar novos modelos de sociedade   pós-trabalho, de economia pós- trabalho e de política pós trabalho. (Yuval Noah Harari)

O professor israelense Yuval Noha Harari, em seu livro 21 lições para o século 21, nos dá uma visão deste século dominado por algoritmos e Inteligência Artificial. O historiador mostra três questões em relação ao futuro do trabalho: o que fazer para impedir a perda de empregos; o que fazer para criar empregos novos; e o que fazer se, apesar dos nossos melhores esforços, a perda de empregos superar consideravelmente a criação de empregos. Achando que a ajuda do governo seja suficiente com medidas de amparo social e a alisando as três hipóteses, profetiza “não sabemos se bilhões de pessoas serão capazes de se reinventar repentinamente, sem perder o equilíbrio mental”.

Leia mais »

 
Números do Ensino Superior
Categorias
Autores
Arquivos
Visitantes
wordpress analytics


Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/blog/www/wp-content/plugins/kebo-twitter-feed/inc/get_tweets.php on line 257